PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Copinha tem dilema para decidir qual estádio receberá a final

Em reformas, Pacaembu não poderá receber final da Copinha  - Simon Plestenjak/Folhapress
Em reformas, Pacaembu não poderá receber final da Copinha Imagem: Simon Plestenjak/Folhapress
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

18/01/2022 11h40

Sem poder contar com o Estádio do Pacaembu, que passa por reformas após ser privatizado, a Copa São Paulo de Futebol Júnior aguarda o andamento do mata-mata para definir o palco da final, no próximo dia 25 de janeiro.

Os dois finalistas participarão diretamente da escolha da decisão que não estará no Estádio Municipal depois de décadas de tradição. Em caso de clássico, o que tiver a melhor campanha terá direito a público, uma vez que autoridades do Estado não permitem visitantes em encontros dos times grandes.

As principais opções são o Allianz Parque, o Morumbi e até a Neo Química Arena. O Canindé já foi cogitado como possibilidade, mas a estrutura não é a mesma dos três principais estádios da capital.

Até por conta disso, o grande dilema na FPF é caso o Santos se classifique com a melhor campanha e enfrente São Paulo ou Palmeiras. A equipe da Baixada Santista teria de jogar em um estádio que não é o dele, ao lado de seu torcedor.

O Santos teria de mandar, por exemplo, o jogo na Neo Química para enfrentar São Paulo ou Palmeiras, uma vez que jogar no Allianz ou no Morumbi contra os donos da casa dificilmente seria permitido. Também há a chance de os santistas jogarem no estádio palmeirense ou são-paulino, dependendo de quem for eliminado em uma eventual semifinal entre eles.

Como Tricolor e Verdão se enfrentam antes da decisão, os dois não representam tanta preocupação para a definição da logística. No momento, a equipe do Morumbi tem a melhor campanha entre eles.

Caso a final seja disputada com a presença de um ou dois times que não estão entre os principais da capital, o problema seria mais facilmente resolvido. Palmeiras e São Paulo, por exemplo, poderiam mandar os jogos em suas respectivas casas com a presença de visitantes em menor parte.

Santos e Mirassol entram em campo hoje (18), às 21h30, e quem vencer enfrenta o ganhador de América-MG e Botafogo, que jogam também hoje, mas às 19h. Amanhã (19), Palmeiras e Oeste disputam as quartas às 19h, com São Paulo e Cruzeiro fechando essa fase às 21h30.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter, no Instagram e no TikTok