PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Último ensaio do Palmeiras antes da final da Libertadores preocupa

Weverton e Gustavo Goméz discutem durante Fortaleza x Palmeiras - Reprodução
Weverton e Gustavo Goméz discutem durante Fortaleza x Palmeiras Imagem: Reprodução
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

20/11/2021 21h04

O Palmeiras planejou o jogo de hoje (20) contra o Fortaleza como o último teste para valer dos titulares antes da final da Libertadores no próximo domingo (27). E o que o time armado por Abel Ferreira mostrou na derrota por 1 a 0 no Castelão (com péssimo gramado) foi preocupante considerando a proximidade com a decisão.

É a terceira derrota consecutiva, um novo risco de perder vaga no G4 com a aproximação de rivais e uma pressão que aumenta a cada dia que a decisão com o Flamengo fica mais próxima. Contra o Atlético-MG, na terça-feira que vem, o time será o reserva. A cabeça na viagem para o Uruguai, aliás, é a única explicação para um futebol tão sofrível.

Dentro de campo, o time paulista mostrou postura apática e praticamente não fez o goleiro do rival trabalhar. Raphael Veiga e Gustavo Scarpa, até há pouco motores da equipe, estiveram extremamente apagados. Zé Rafael só teve seu nome pronunciado quando se meteu em briga que resultou em amarelo. Rony voltou a errar tudo e nem Dudu se salvou nas suas tentativas de arrancadas e dribles.

Até mesmo Weverton, que dificilmente falha, teve sua parcela de culpa no gol sofrido. Ele deu rebote para frente em chute de fora da área e viu a sua rede ser balançada no rebote. Pouco depois, o goleiro ainda foi pivô de uma briga quente com Gustavo Gómez. Entre xingamentos, eles se acusaram por algum falha em uma discussão que foi parar à beira do campo com o paraguaio reclamando até para Abel Ferreira do seu companheiro.

No segundo tempo, Abel promoveu as entradas de Patrick de Paula, Gabriel Verón, Deyverson e Wesley. Eles entraram em momentos diferentes, mas não fizeram nada que pudesse mudar o placar. O Alviverde chegou até a empatar, mas a arbitragem anulou o gol por uma suposta interferência de Gustavo Gómez, em jogada de padrão totalmente diferente adotado pela arbitragem em relação ao jogo contra o Fluminense, quando gol parecido foi validado a favor da equipe carioca.

O Palmeiras é um time que normalmente depende muito da motivação dos seus jogadores. E é essa a esperança da torcida para que o time entre em campo de outra forma para enfrentar o Flamengo pelo tri da América no sábado que vem.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL