PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Jogo contra o Flamengo faz São Paulo bater recorde do Atlético-MG em 2021

Torcida durante partida entre São Paulo e Flamengo no estádio Morumbi pelo campeonato Brasileiro A 2021. - Guilherme Drovas/AGIF
Torcida durante partida entre São Paulo e Flamengo no estádio Morumbi pelo campeonato Brasileiro A 2021. Imagem: Guilherme Drovas/AGIF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

19/11/2021 14h22

O São Paulo bateu o recorde do Atlético-MG com a receita líquida da partida do Flamengo, apesar da derrota por 4 a 0. O time do Morumbi vendeu R$ 2.742.156,00 em 47.855 ingressos para o jogo do último domingo (14) e, com o desconto de R$ 582.538,32 em despesas, ficou com R$ 2.159.617,68 nos cofres, o que representa o melhor rendimento neste quesito no Brasileirão de 2021.

A equipe de Belo Horizonte colocou mais gente e teve maior renda bruta na partida contra o Corinthians, com 58.714 bilhetes vendidos e R$ 2.956.425,80 arrecadados, mas o alto custo do Mineirão, que ultrapassou a casa dos R$ 800 mil, fez com que R$ 2.143.334,01 ficasse disponível para o Galo.

No ranking geral, somando todo o campeonato, o Atlético-MG ainda é o líder em receita líquida com R$ 4.736.130,16, seguido pelo Corinthians e pelo São Paulo. Inter, Palmeiras e Grêmio são os outros que também já operam no positivo após a abertura dos portões.

Os outros times da Série A não citados acima ainda estão no prejuízo mesmo com a volta do público aos estádios. Fluminense e Flamengo, como de costume, chamam a atenção pelo prejuízo de mais de R$ 5,5 milhões no total, uma vez que eles sofrem com os altos custos do Maracanã. Mesmo com muito público, eles não conseguem ficar no positivo.

O levantamento considera os borderôs enviados pelas federações locais para a CBF até a rodada do domingo, uma vez que os jogos do meio de semana ainda não tiveram os documentos fechados. O Sport não fornece os dados completos e também não é considerado nesta coluna.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram