PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Tite aposta em Coutinho até hoje por causa de um Brasil x Argentina

Philippe Coutinho e Tite no hotel da seleção brasileira, em São Paulo - Lucas Figueiredo/CBF
Philippe Coutinho e Tite no hotel da seleção brasileira, em São Paulo Imagem: Lucas Figueiredo/CBF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

16/11/2021 11h23

Quando o nome de Philippe Coutinho apareceu na lista da seleção brasileira, muita gente não entendeu o motivo. O meio-campista está longe de viver seus melhores momentos, mas tem a confiança de Tite por causa do que já mostrou no passado. E um Brasil x Argentina tem papel fundamental nessa memória.

Curiosamente hoje (16), às 20h30, em novo encontro entre as seleções, o técnico tem a chance de recolocar o meio-campista entre os titulares da amarelinha justamente contra o mesmo adversário que o colocou em um "hall dos inesquecíveis" para a comissão atual.

Há cinco anos, em novembro de 2016, Philipe Coutinho tinha uma apresentação de gala em um 3 a 0 em cima da Argentina no Mineirão, com direito a um golaço que é sua marca registrada: aquele corte da ponta para o meio e um chute no ângulo. Nas Eliminatórias, o meio-campista teve um papel fundamental e virou figurinha carimbada na seleção até o Mundial da Rússia após aquele show particular.

Depois disso, no entanto, o jogador não consegue mais justificar um lugar na seleção. Após a eliminação em 2018, na lista de contestação que foi crescendo sobre o trabalho de Tite, os chamados por Coutinho apesar da péssima fase dele entre Bayern de Munique e Barcelona eram um dos pontos mais críticos.

Em várias coletivas o técnico teve que se explicar pela convocação e sempre usou o potencial mostrado por ele como justificativa. O discurso em suas explicações sempre foi de "ele paga pela expectativa gerada por causa do futebol apresentado por ele mesmo". Até hoje Tite cita "o Coutinho do Liverpool" como um exemplo do que procura para o setor.

Também é importante destacar que o comandante aproveitou o período de lesões de "Couto" para fazer testes e nenhum outro jogador abraçou a chance.

Hoje, Tite não contará com Neymar e pode promover o retorno do meio-campista para articular jogadas. Quem sabe em um novo Brasil x Argentina ele poderá retomar o futebol que tanto encantou a comissão técnica e resolva um dos principais problemas da seleção: a criação.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram