PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Palmeiras sofre com apatia no meio e põe Abel Ferreira para pensar

 Felipe Melo, jogador do Palmeiras, durante partida contra o Fluminense - Thiago Ribeiro/AGIF
Felipe Melo, jogador do Palmeiras, durante partida contra o Fluminense Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

14/11/2021 20h13

O Palmeiras sofreu hoje com a apatia no meio de campo. Primeiro, com o retorno de Felipe Melo. Afastado há 15 dias, desde o confronto contra o Grêmio, o meio-campista voltou e deixou o meio-campo da equipe muito mais lento, especialmente na transição defensiva. Na derrota para o Fluminense por 2 a 1, ficou claro que é necessário um esquema especial de cobertura quando o veterano está em campo.

No gol de empate do time carioca, Yago teve espaço de sobra para conduzir a bola enquanto a defesa do Palmeiras corria para trás. Felipe Melo, que poderia estar por ali fazendo a cobertura, estava andando em ritmo de treino de recuperação, apenas trotando. Claro que o desvio em Luan foi fatal e tirou as chances de Weverton fazer a defesa, mas o jogador do Fluminense poderia ter tido mais dificuldades para finalizar.

Depois, no pênalti que acabou anulado por falta em cima de Raphael Veiga na origem da jogada, Felipe novamente demorou a se recompor. Para piorar, quando o juiz esperava a orientação do VAR, o camisa 30 chutou a bola da marca do pênalti, tomou o terceiro amarelo e não enfrentará o São Paulo na quarta-feira.

É verdade que Felipe Melo mostrou experiência e deu corpo a um Alviverde em jogos importantes deste ano, especialmente no jogo contra o Atlético-MG, na semifinal da Libertadores. Mostrou, inclusive, que talvez merecesse uma renovação de contrato por mais uma temporada. De lá para cá, ele teve outras boas apresentações, mas sempre com um jogador fazendo a sua cobertura quando necessário. Normalmente, Danilo era o encarregado.

Depois, Abel Ferreira mudou a equipe para tentar buscar novamente a vitória, colocou Danilo, Danilo Barbosa para modificar o setor, mas a apatia continuou. Novamente com tempo e espaço de sobra para carregar a bola, Yago chutou do mesmo lugar para fazer o 2 a 1.

Hoje, com Zé Rafael compondo o setor, as costas de Felipe Melo ficaram muito mais expostas e isso pode ser mortal em partidas contra um time com qualidade por ali, como o Flamengo na final da Libertadores. Não me surpreenderia se Abel Ferreira congestionasse o meio pensando justamente nisso.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL