PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: Rony não pode ser mais titular incontestável do Palmeiras

Rony e Abel Ferreira comemoram gol do Palmeiras no duelo contra o São Paulo, pela Libertadores - Staff/Conmebol
Rony e Abel Ferreira comemoram gol do Palmeiras no duelo contra o São Paulo, pela Libertadores Imagem: Staff/Conmebol
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

18/10/2021 04h00

Em meio à tentativa de recolocar o Palmeiras na rota de vitórias, Abel Ferreira já fez alguns testes nas últimas partidas do Brasileirão, mas parece não ter considerado a possibilidade de não dar a Rony o rótulo de titular incontestável.

O atacante é figura constante na sequência da equipe e nunca é a primeira opção do português para sair de campo. Se na Libertadores de 2020 ele fez por merecer o cargo, agora, está longe de ser intocável.

Contra Juventude, América-MG, Red Bull Bragantino, Bahia e Internacional ele começou como titular e só foi substituído aos 81 e aos 87 minutos em duas ocasiões. Enquanto isso, outros atletas que apresentam rendimento superior como Raphael Veiga e Dudu são frequentemente substituídos.

Rony tem uma característica importante no sistema defensivo e em determinados momentos tem cumprido funções de um lateral direito. Diante do Bahia, inclusive, ficou no setor depois de o time atuar com um a menos. Mas na hora em que recebe a bola na frente, ele não pode errar tanto quanto tem feito.

Contra o Internacional, só nos primeiros 45 minutos, ele perdeu 10 bolas segundo o Sofascore. É verdade que vontade e raça o jogador mostra de sobra, mas precisa ajudar mais um time que busca opções de como melhorar seu ataque. O gol contra o América-MG não é o suficiente para justificar a insistência.

Abel Ferreira também tem insistido com chances a Danilo Barbosa, outro que ainda não tem apresentado bons desempenhos. Nesse caso, a situação fica ainda mais curiosa com a ausência de Matheus Fernandes. O técnico tem tempo para testar até o dia 27 de novembro, na final da Libertadores, mas a insistência com esses dois causa estranheza.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL