PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Lavieri: São Paulo precisa responder rápido para não pensar em rebaixamento

Hernán Crespo, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Fortaleza - DANIEL GALBER/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Hernán Crespo, técnico do São Paulo, durante a partida contra o Fortaleza Imagem: DANIEL GALBER/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

16/09/2021 11h49

O São Paulo tem uma sequência decisiva pela frente para definir se sua torcida vai precisar ou não se preocupar com a possibilidade de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Nos próximos dias, o time de Hernán Crespo joga três vezes no Morumbi e enfrenta adversários diretos na sua zona de classificação.

A tabela coloca Atlético-GO no próximo domingo, América-MG na quarta-feira (22) em jogo adiado da última rodada do 1º turno e o Atlético-MG no sábado (25). Se não reagir bem, poderá entrar na zona de rebaixamento e aumentar a pressão no caldeirão que se transformou o Morumbi após a eliminação de ontem (15) para o Fortaleza, na Copa do Brasil.

Dos rivais que tem a seguir, o Tricolor só não compete diretamente com o Galo, que ainda estará com a cabeça no Palmeiras dependendo de como for o jogo de ida da semifinal da Libertadores, marcado para o dia 21. A volta será disputada no dia 28, o que pode fazer Cuca colocar um time alternativo no Nacional.

A um ponto da zona de rebaixamento, o São Paulo ainda tem margem para respirar porque tem, por exemplo, um jogo a menos que Bahia, Juventude e Santos, três times que estão logo à frente na classificação. A disputa está tão acirrada que a distância para o G-6 é de sete pontos. Ao mesmo tempo, o Tricolor tem também uma partida a mais que o Grêmio, que tenta sair da zona e ensaia reação no campeonato. Ou seja, não há tempo para vacilar.

Com diversos problemas dentro e fora de campo, como dívidas com Daniel Alves, jogadores lesionados e outros que não rendem o esperado, a aposta da torcida fica por conta da reestreia de Calleri, que praticamente não joga bem desde a sua última passagem justamente pelo São Paulo, em 2016. De lá para cá, são 35 gols em cinco anos, o que pode ser considerado pouco para um atacante. Mais do que isso, todos jogando por times de pequeno porte na Europa.

Por enquanto, Crespo ainda tem respaldo, até para manter a coerência com a conquista tão comemorada do Paulista. Mas é questão de tempo para que a taça do Estadual seja esquecida caso o time não reaja nas próximas rodadas.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL