PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Argentinos poderiam usar portaria para jogar, mas optaram por omitir caso

Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

05/09/2021 16h46

Os quatro jogadores argentinos que passaram pela Inglaterra antes de representar a Argentina na partida de hoje (5) pelas Eliminatórias da Copa do Mundo poderiam ter usado uma portaria especial do Governo para terem condições de jogo para enfrentar o Brasil, em São Paulo.

Essa mesma portaria já havia sido oferecida pelo poder público para a CBF para os atletas que foram convocados e pertencem a times ingleses. Nomes como Roberto Firmino, Richarlison e Gabriel Jesus, por exemplo, não precisariam fazer quarentena ao desembarcar no Brasil.

Essa mesma portaria já foi usada pela seleção brasileira em outras ocasiões e impõe condições como uma bolha sanitária acompanhada pelas autoridades e testes feitos a cada 48 horas. Com ela, os atletas conseguem driblar a restrição que é imposta para qualquer pessoa, seja ela cidadã brasileira ou estrangeira, ao entrar no Brasil se tiver passado por Inglaterra, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia.

Neste caso, a portaria não precisou ser usada pela CBF porque os times ingleses decidiram, em bloco, barrar a apresentação dos atletas e não encontrou resistência por parte dos jogadores.

A grande questão é que a AFA (Associação de Futebol Argentino) e os jogadores optaram por não avisar as autoridades brasileiras desta situação, como também confirmou a Anvisa em entrevista à Globo.

Por conta disso, o goleiro Emiliano Martínez, o zagueiro Cristian Romero, o volante Lo Celso e o meia-atacante Emiliano Buendía não têm condições para entrar no país.

Mais cedo, a CBF e a Conmebol haviam atuado com o Governo para permitir que o jogo acontecesse, mas a Anvisa não concordou com as medidas.

Siga também as opiniões de Danilo Lavieri no Twitter e no Instagram