PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Al-Duhail "some" e mantém eventual retorno de Dudu ao Palmeiras em aberto

Dudu comemora gol pelo Palmeiras contra o Guarani em seu jogo de número 300 pelo Palmeiras - Daniel Vorley/AGIF
Dudu comemora gol pelo Palmeiras contra o Guarani em seu jogo de número 300 pelo Palmeiras Imagem: Daniel Vorley/AGIF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

08/05/2021 13h38

O Al-Duhail "desapareceu" e não dá sinais ao Palmeiras e nem aos representantes de Dudu sobre qual será a decisão que vai tomar em relação à permanência do jogador no Qatar. O prazo é o dia 15 de maio.

Com o sumiço, os representantes de Dudu que poderiam viajar já neste fim de semana até o Oriente Médio ainda ficaram no Brasil e podem embarcar apenas no início da próxima semana. Eles aguardam um sinal da equipe para que a viagem seja confirmada, mas ele até agora não veio.

Na semana que vem, o calendário do Qatar reserva feriados religiosos, o que também pode dificultar o encontro entre os diretores do Al-Duhail e os representantes do jogador.

No Palmeiras, a leitura da situação é que o Al-Duhail deve comunicar o que vai fazer apenas "nos acréscimos", especialmente porque o time brasileiro já avisou que não está aberto a negociações e que quer receber integralmente e à vista os 6 milhões de euros (quase R$ 40 milhões).

Depois de comunicar que vai ficar com os 80% dos direitos econômicos de Dudu até o dia 15 de maio, a equipe do Qatar tem mais 15 dias para fazer o depósito.

Caso desista da negociação, o Al-Duhail ainda terá de pagar 2,5 milhões de euros de multa diretamente para o jogador. Esse valor estipulado em contrato também é mais um dos argumentos que faz o Palmeiras acreditar na compra. Apesar disso, a diretoria já estuda cenários caso o atleta volte.