PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Palmeiras mostra por que pode ser cobrado e justifica time C no Paulista

Abel Ferreira cita interferência do calendário no Palmeiras - Cesar Greco/ Palmeiras
Abel Ferreira cita interferência do calendário no Palmeiras Imagem: Cesar Greco/ Palmeiras
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

28/04/2021 04h00

Uma atuação como a de ontem (27) diante do forte time do Independiente Del Valle mostra por que o Palmeiras pode ser cobrado sempre para apresentar um futebol melhor, mesmo nas vitórias. Com o 5 a 0 no Allianz Parque, a equipe de Abel Ferreira passou com propriedade por um dos candidatos mais qualificados de sua chave e deu vários exemplos de como vale a pena ignorar o Paulista.

Com a boa apresentação de terça, fica claro que o time precisa ser cobrado para apresentar uma melhor performance mesmo em vitórias como a contra o Universitário do Peru, na estreia da Libertadores, ou na vitória no jogo de ida da Recopa, contra o Defensa y Justicia.

Diante dos equatorianos, a equipe brasileira não precisou dominar a posse para controlar as ações do jogo. Com 37% do tempo com a bola nos pés, os palmeirenses quase não sofreram, como mostra o Sofascore. Foram apenas quatro finalizações sofridas no gol, contra 10 feitas na meta adversária, para um total de sete chances claras criadas segundo o site de estatísticas.

O estilo de jogo com três zagueiros deu mais liberdade para os meio-campistas atuarem e funcionou muito bem por conta da boa atuação dos laterais, fato que não tinha acontecido em ocasiões recentes durante os testes de Abel. A dupla de ataque Rony e Luiz Adriano soube se completar, com os dois trocando de funções e posições dependendo das ocasiões da partida.

Como não tem usado os principais jogadores no Paulista, Abel consegue usar os dias para treinar seus atletas na Academia de Futebol e consegue apresentar resultados por isso pela primeira vez. Sem desgaste, o Palmeiras jogou em condições físicas ideais diante do Del Valle e não mostrou sinais de cansaço como em outros momentos da temporada passada, que também foi marcada pelo grande número de partidas.

É importante dizer que para que a estratégia de ignorar o Estadual seja exaltada, como este blog já fez em outros momentos, o Palmeiras precisa de atuações como essa. Não adianta ignorar o Paulista e, eventualmente ser eliminado, e não ver evoluções "na hora H" e nas partidas mais importantes da temporada, para que as cornetas não voltem a tocar nas Alamedas do Palestra Itália.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL