PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Gabriel Veron, a joia de R$ 400 mi do Palmeiras que vive drama físico

Gabriel Veron teve cronograma especial, mas voltou a se lesionar - Cesar Greco
Gabriel Veron teve cronograma especial, mas voltou a se lesionar Imagem: Cesar Greco
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

15/04/2021 14h07

Quando despontou, Gabriel Veron chamou a atenção do mundo do futebol. Eleito melhor jogador sub-17 do mundo em 2019, ele renovou o contrato com o Palmeiras tão logo completou 18 anos com uma multa rescisória de 60 milhões de euros, o que significa mais de R$ 400 milhões na cotação de hoje. Toda a expectativa, no entanto, ainda não se tornou realidade por questões físicas.

O jovem do Rio Grande do Norte teve detectada a necessidade de seguir um tratamento especial na pré-temporada que ainda não surtiu efeito. Ontem (14), ele deixou o campo 20 minutos com uma lesão na coxa esquerda, após ter saído do banco para a disputa da Recopa. No início do ano, a lesão que também o afastou dos gramados havia sido na coxa direita.

Por conta disso, ele deixou de ser opção em ocasiões importantes como a final da Libertadores, diante do Santos, e os jogos do Mundial de Clubes, quando chegou a viajar com o time para o Qatar, mas foi cortado.

O problema persistiu mesmo após um cronograma especial de Veron na pré-temporada. O jovem fez trabalhos diários em período duplo, com exercícios individualizados para seu biótipo. Isso depois de ter sido avaliado em diferentes aspectos, incluindo até alimentação e suplementação. Em debates entre diretores, houve o diagnóstico de muita potência para uma estrutura muscular que ainda não está preparada.

Veron passou por exames que testaram sua estrutura muscular, os movimentos do seu corpo em situações específicas e até análises de sangue para detectar possíveis alterações. O blog tentou ouvir o departamento médico do clube, mas não obteve sucesso.

A situação foi debatida pelo Núcleo de Saúde e Performance com a diretoria de futebol e se transformou em uma questão importante. Muito além de cuidar bem da sua joia, a equipe também precisa saber se pode contar com o atleta para uma das posições mais importantes para o estilo de jogo de Abel Ferreira. Se isso se transformar em um problema constante, é possível que o Alviverde precise ir ao mercado da bola.

A última vez que Veron conseguiu atuar por 90 minutos foi na Libertadores do ano passado, no dia 15 de dezembro, contra o Libertad. Ou seja, são quatro meses completos hoje sem que o atleta consiga disputar um jogo inteiro. De lá para cá, ele esteve em dez jogos e em todos ou ele foi substituído ou ele saiu do banco.

Ainda não há um diagnóstico oficial da nova lesão, mas o Palmeiras deve se pronunciar ainda hoje. Com a maratona de jogos, o jovem poderia receber uma chance no jogo de amanhã, do Campeonato Paulista, contra o São Paulo, fato que agora está descartado após a sua nova lesão.