PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Será que Miranda tem espaço no São Paulo de Hernán Crespo?

Miranda, anunciado hoje pelo São Paulo, em jogo contra o Corinthians em 2011 - Eduardo Anizelli/LatinContent via Getty Images
Miranda, anunciado hoje pelo São Paulo, em jogo contra o Corinthians em 2011 Imagem: Eduardo Anizelli/LatinContent via Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

06/03/2021 19h24

O São Paulo anunciou hoje (6) a contratação de Miranda, de 36 anos. O nome traz ótimas memórias ao torcedor que lembra de um jogador que tem uma carreira bastante respeitável. Ele só não disputou uma Copa do Mundo a mais porque Felipão errou na escolha de seus defensores para 2014. Mas será que ele tem espaço no time armado por Hernán Crespo na atual fase da carreira?

O técnico argentino já mostrou em pouco tempo que pretende manter a saída construída, com os zagueiros participando do início das jogadas e isso significa não só dar esticões buscando o pivô, mas também se apresentar em diferentes situações para desafogar o jogo. Um defensor para este estilo de jogo precisa abrir pelos lados do campo para virar opção e, por vezes, se adiantar para apoiar os volantes. Para isso, é necessária uma recuperação rápida quando a bola é perdida.

Aos 36 anos, vindo de duas temporadas do futebol chinês, Miranda está pronto para essa função? O zagueiro é um atleta importante pela sua experiência, poderia ser um jogador para entrar em determinadas situações, mas não é o que sugere o peso de sua contratação.

Como reportou o blog do Menon, ele chega ganhando R$ 650 mil mais produtividade. E não cabe aqui julgar se ele merece ganhar essa quantia. Mas o valor mostra que ele não pode ser considerado uma opção qualquer no elenco. Apesar de ganhar menos do que Juanfran, ele está entre os salários mais altos de um time que tem problemas financeiros e precisa acertar a folha salarial para ter mais poder no mercado.

O futebol já mostrou algumas vezes que repatriar grandes ídolos nem sempre é uma receita de sucesso. Com o futebol proposto por Crespo, Miranda será submetido a situações que há tempos ele não enfrenta, não só pelo nível técnico do futebol chinês, mas também pelo estilo de jogo que ele mostrou nos últimos anos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL