PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

Palmeiras se arrisca fisicamente, domina Grêmio e é punido por perder gols

Raphael Veiga e Matheus Henrique disputam a bola na partida entre Palmeiras e Grêmio, pelo Brasileirão  - Marcello Zambrana/AGIF
Raphael Veiga e Matheus Henrique disputam a bola na partida entre Palmeiras e Grêmio, pelo Brasileirão Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

15/01/2021 23h23

O Palmeiras adotou estratégia arriscada e que só deu errado diante do Grêmio pelo excesso de chances perdidas, especialmente no primeiro tempo. A 15 dias da final da Libertadores e com uma maratona pelo caminho, o Alviverde não poupou todos os seus titulares e acabou desperdiçando dois pontos no empate por 1 a 1 pensando no seu desempenho durante a partida.

Apesar do empate, o time de Abel Ferreira voltou a mostrar um futebol competitivo após o péssimo jogo contra o River e segue na briga pelo título do Brasileirão, mas a punição veio no fim do 2º tempo.

Agora, os palmeirenses chegam a 48 pontos, oito a menos que o líder São Paulo, com um jogo a menos e um confronto direto marcado. Os gaúchos, por sua vez, chegam nos 50 pontos, mas com uma partida disputada a mais.

A estratégia de escalar time misto não comprometeu a competitividade do Palmeiras, que dominou a partida na maior parte dos 90 minutos e poderia ter definido a vitória já nos primeiros 45 minutos. No segundo tempo, Abel ainda manteve o rodízio e promoveu a entrada de mais titulares, como Luiz Adriano e Gustavo Scarpa.

Do outro lado, a equipe armada por Renato Gaúcho, mesmo com força máxima, sofria para conseguir triangular e criar chances e fez Weverton trabalhar poucas vezes com chute à distância. Jean Pyerre fez partida abaixo do esperado no aspecto criativo, e Diego Souza e Pepê tiveram poucas chances.

No primeiro tempo, o Palmeiras jogou tudo o que deixou de jogar na última terça-feira diante do River Plate. O Alviverde dominou todas as ações, abusou de perder gol e praticamente não teve trabalho com o apático adversário, que parecia não estar no mesmo ritmo competitivo. De acordo com o Sofacore, foram 12 finalizações dos donos da casa, contra cinco do Grêmio.

Na etapa final, o Grêmio conseguiu equilibrar as ações e sofreu bem menos no aspecto defensivo, mas continuou com dificuldades de criar chances de perigo. Já depois dos 40 minutos, Diego Souza aproveitou bola espirrada dentro da área e empatou. Não fosse Weverton no último lance, o gremista teria feito outro gol em cobrança de falta.