PUBLICIDADE
Topo

Danilo Lavieri

Palmeiras tem sorte, e Flamengo dá azar no mata-mata da Libertadores

Willian comemora gol marcado pelo Palmeiras contra o Bolívar (BOL) em jogo da Libertadores 2020 - Amanda Perobelli - Pool/Getty Images
Willian comemora gol marcado pelo Palmeiras contra o Bolívar (BOL) em jogo da Libertadores 2020 Imagem: Amanda Perobelli - Pool/Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

23/10/2020 12h53

O Palmeiras foi o time com a maior sorte na definição do mata-mata da Libertadores feito hoje (23). Não só pelo primeiro adversário, mas também pelo cruzamento nas fases seguintes.

Logo nas oitavas, o Alviverde vai encarar o Delfín, do Equador, que se classificou com apenas sete pontos em um dos grupos mais desequilibrados da primeira fase.

Se confirmar o favoritismo dentro de campo, o Palmeiras passa para as quartas de final para encarar o vencedor de Jorge Wilstermann e Libertad, o jogo que marca o encontro do pior primeiro colocado da fase de grupos com o pior segundo colocado.

Já na semifinal, o Palmeiras teria os adversários mais complicados, como River Plate, Nacional, Independiente del Valle ou Athletico.

Enquanto isso, do outro lado da chave, o Flamengo teve um dos piores sorteios. O time do Rio de Janeiro já encara o Racing, que teve cinco vitórias e uma derrota na primeira fase, e, se conseguir avançar, pega o vencedor de Internacional e Boca Juniors, que dispensam apresentações.

Em uma eventual semifinal, o rubro-negro ainda pode pegar Santos, Grêmio, a LDU e sua altitude ou o Guarani, que seria o adversário mais fácil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.