PUBLICIDADE
Topo

Porto envia nova proposta e vira favorito para tirar Pepê do Grêmio

Pepe comemora após abrir o placar para o Grêmio no duelo com a Universidad Catolica - Alexandre Schneider/Getty Images
Pepe comemora após abrir o placar para o Grêmio no duelo com a Universidad Catolica Imagem: Alexandre Schneider/Getty Images
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

30/09/2020 10h47

O Porto enviou uma nova proposta por Pepê e virou o favorito para contratar o atacante do Grêmio, segundo apurou o blog. Depois de ter a primeira tentativa recusada, o time português agora subiu a oferta para 15 milhões de euros, o que significa quase R$ 100 milhões na cotação atual.

Além disso, a equipe portuguesa ainda topa deixar uma porcentagem para lucro futuro dos gremistas em caso de nova revenda, o que lhe rende o favoritismo na disputa.

O problema segue sendo o prazo de liberação. Os europeus querem de forma imediata, enquanto os brasileiros pretendem liberar após o término da temporada, entre janeiro e fevereiro.

Em entrevista ao jornal português A Bola, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan admitiu a negociação com o Porto e comentou sobre a recusa da primeira proposta, que era de 10 milhões de euros.

"O que lhe posso dizer é que a proposta do Porto é insuficiente. Pelo que nos ofereceram não levam Pepê. Impossível. Propostas como a do Porto são feitas para jogadores de segunda linha no Brasil. Só que o Pepê é jogador de primeira linha e vale muitíssimo mais do que o oferecido" afirmou Bolzan.

Além do Porto, Pepê ainda teve uma proposta do Wolverhampton, da Inglaterra, e do Atalanta, da Itália. O Grêmio estabeleceu os 15 milhões de euros como meta para a venda, mas segue sonhando em manter o atleta até o fim da temporada atual.

Ontem, Pepê manteve a boa fase e fez mais um gol com a camisa do Grêmio, o quarto nos últimos cinco jogos. Aos 23 anos e com passaporte europeu, ele também está no radar de André Jardine para a disputa das Olimpíadas de Tóquio no ano que vem.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.