PUBLICIDADE
Topo

FPF quer Paulista no dia 22, põe regras até em concentração e espera Doria

Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF - Moacyr Lopes Junior/Folhapress
Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da FPF Imagem: Moacyr Lopes Junior/Folhapress
Danilo Lavieri

Danilo Lavieri começou a carreira em 2008 e trabalha com futebol desde 2010. Já cobriu Copa, Olimpíada, escreveu a biografia do goleiro Marcos (Nunca Fui Santo) e ganhou prêmio de furo do ano da Aceesp em 2019.

Colunista do UOL

07/07/2020 20h38

A Federação Paulista de Futebol definiu nesta terça-feira a data ideal para que o Paulistão volte a ser disputado, sem a presença de público: dia 22 de julho. A entidade teve o aval dos médicos dos 16 clubes envolvidos e, agora, aguarda a liberação oficial de Governo do Estado para oficializar a volta aos campos. O calendário conta com mais seis datas, sendo duas da fase de grupos, uma para as quartas de finais, outra para semifinal e mais duas para a final.

Em protocolo obtido por este blog, a Federação ainda definiu uma série de regras de segurança, entre eles a obrigação de o time se concentrar em hotel ou no centro de treinamento e várias outras medidas necessárias para que os jogos sejam realizados.

O protocolo prevê que todos os 16 clubes fiquem concentrados em locais previamente definidos e preparados durante todo período de jogos da competição. O objetivo é ter maior controle dos atletas e dos envolvidos em cada partida, para diminuir a chance de contaminação.

Protocolo FPF volta do Paulista - Reprodução - Reprodução
Protocolo da FPF entregue ao Governo de SP solicita liberação para retomada do Paulista em 22 de julho
Imagem: Reprodução

Além disso, com 48 horas de antecedência, as equipes enviarão a lista das pessoas que viajarão ou que irão aos estádios. Será obrigatório o uso de máscaras e dispensadores de álcool gel serão colocados em diferentes setores. Para manter o distanciamento adequado, os clubes poderão ampliar os bancos de reservas existentes ou usar primeiras filas das arquibancadas.

Antes dos jogos, serão medidas as temperaturas corporais de todos que acessarem os estádios. Caso a temperatura aferida seja acima do considerado normal, o colaborador ou prestador de serviço deverá retornar para orientação médica.

Os estádios serão divididos em três zonas de segurança com regras diferentes entre elas e com credenciais específicas para liberar a entrada. Há a obrigação de o mandante distribuir sinalização por todo o estádio com os protocolos e cuidados de higiene, além de empresas que farão uma limpeza específica contra o vírus.

Em relação à presença da imprensa, o protocolo define que somente terá acesso aos estádios a equipe da Globo, que é a TV detentora dos direitos de transmissão e ainda pede que as equipes tenham número reduzido. As entrevistas com técnicos e atletas antes dos jogos, intervalo e após os jogos, realizadas pelos repórteres de TV ao vivo, poderão ser feitas mediante utilização de microfone à distância.