PUBLICIDADE
Topo

Clodoaldo Silva

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Atletismo paralímpico tem 16 classificados para Tóquio; seletiva continua

Clodoaldo Silva

Clodoaldo Silva é o primeiro ídolo do esporte paralímpico brasileiro. Um dos maiores nadadores do mundo, é dono de 14 medalhas (6 ouros, 6 pratas e 2 bronze) paralímpicas. Também é palestrante, empresário, atuante na área de inclusão das pessoas com deficiência e comentarista do esporte paralímpico.

10/06/2021 16h02

Muitas emoções estão rolando na seletiva de atletismo, no Centro de Treinamento, em São Paulo. O Brasil já tem 16 atletas classificados para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, e a briga por índices continua.

Na última terça-feira (8), meu amigo Petrucio Ferreira, considerado o paralímpico mais veloz do mundo, quase bate o seu próprio tempo. Em uma das séries da prova dos 100m rasos, o velocista completou a distância em 10s45, três centésimos mais lento do que da marca de 10s42, que conquistou na semifinal dos 100m da classe T47 no Campeonato Mundial de Atletismo em Dubai 2019. Corre mais que vento, gente!

O desafio de montar a equipe brasileira que participará dos Jogos Paralímpicos de Tóquio está dado. Depois da natação, que na minha opinião, é a principal modalidade, nesta semana, é a vez do atletismo. Com 56 atletas, a modalidade irá reunir o maior número de representantes brasileiros nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, que começa em 24 de agosto deste ano.

Outros resultados expressivos já ocorreram. Nesta quarta-feira, o atleta Fábio Bordignon, da classe T35, bateu o recorde das Américas nos 100m com a marca de 12s40, que lhe rendeu o índice para os Jogos de Tóquio. Também se classificaram Cristian Gabriel e Thomaz Ruan.

Essa primeira fase da seletiva ocorre até sábado (12) e conta com 63 velocistas. A partir do dia 15, se inicia a segunda fase da seletiva com as provas de campo e salto em distância.

Qualificados para Tóquio

Além dos velocistas que conseguiram o índice nesta semana, segundo critérios do CPB e da Confederação de Atletismo Paralímpico, 13 atletas que foram campeões mundiais em 2019 estão garantidos na equipe de atletismo. São eles: Alessandro Rodrigo (F11), Claudiney Batista (F56), Cícero Valdiran (F57), Elizabeth Gomes (F52), João Vitor Teixeira (F37), Thiago Paulino (F57) nas provas de campo, e Petrucio Ferreira (T47), Daniel Martins (T20), Jerusa Geber (T11), Júlio César Agripino (T11), Lucas Prado (T11), Rayane Soares (T13), Thalita Simplício (T11) nas pistas.

Tênis de Mesa

No início desta semana, a Federação Internacional de Tênis (ITF) confirmou a classificação dos atletas brasileiros que irão defender o país em Tóquio. Destaque para a catarinense Ymanitu Silva, 10º do muno na quad, que foi classificada para brigar por medalha nos Jogos de Tóquio.

Na categoria Open Masculino, o Brasil será representado pelos mineiros Daniel Rodrigues (11º no ranking), Gustavo Carneiro (41º) e Rafael Medeiros (46º). Na categoria Open Feminino, pela mineira Meirycoll Duval, 28ª do ranking, também carimbou o passaporte.

Estamos esquentando para Tóquio. A cada dia que passa a competição vai se aproximando e os desafios vão sendo driblados, já que esses jogos entram para a história como os que serão realizados em meio à pandemia do coronavírus.

A estimativa é que a delegação brasileira seja composta por cerca de 230 atletas (sendo 150 homens e 80 mulheres). Até dia 24 de agosto, data do início dos Jogos, muitas novidades irão rolar. Estou de olho em tudo!

Excelente quinta-feira para todos! E até a próxima!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL