PUBLICIDADE
Topo

Com Hall da Fama, ESPN faz 1ª transmissão esportiva 100% ao vivo de casa

Rômulo Mendonça e Ricardo Bulgarelli - Divulgação ESPN
Rômulo Mendonça e Ricardo Bulgarelli Imagem: Divulgação ESPN
Fábio Balassiano

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

05/04/2020 06h03

O dia de ontem foi especial para uma série de personalidades do basquete e também para a ESPN brasileira. Devido a pandemia do coronavírus, a emissora inovou e se tornou a primeira a fazer uma transmissão de evento esportivo ao vivo com todos os profissionais (engenharia, produção, narrador e comentarista) de casa. Ao todo mais de 20 pessoas participaram da empreitada do canal, que divulgou para o país a lista de 2020 do Hall da Fama que inclui nomes como Kobe Bryant, Tim Duncan e Kevin Garnett (mais aqui).

"Estava com saudades de fazer uma transmissão ao vivo. Mesmo não sendo um jogo, valeu muito por ser a exibição de um evento destacando jogadores de basquete que acompanhei toda a carreira. Então era tudo bem familiar pra mim: o tema, o comentarista (Ricardo Bulgarelli) e também, claro, a minha casa (risos). Nunca pensei que teria uma experiência assim, então me preocupei se tudo correria bem quanto ao áudio e imagem devido a eventual instabilidade de internet. Mas depois vi que foi tudo muito bem. Achei a iniciativa fundamental: buscar alternativas para exibições próprias durante esse período e não simplesmente colocar no ar apenas com a produção local americana. Foi um grande trabalho coletivo e só assim pra fazer a diferença em um período como esse", contou ao blog Rômulo Mendonça, responsável por narrar o evento.

Apesar da baixa quantidade de eventos esportivos sendo realizados durante a quarentena em todo mundo, a ESPN deve voltar a transmitir novos eventos ao vivo no modelo home office. A repercussão da iniciativa deste sábado nas redes sociais foi muito positiva e mostrou a força de toda equipe do canal, com destaque para as de engenharia e transmissões da emissora, que permitiram que a transmissão remota fosse possível.

"Foi um momento muito especial e sou muito grato pela oportunidade que a ESPN me deu. Essa transmissão só mostra o quanto a ESPN está preocupada em levar informação e está comprometida com os fãs de esportes. Fiquei emocionado em ter feito parte disso em um ano tão importante para o basquete após uma perda tão significativa como a do Kobe Bryant. É uma classe com quase 50 Jogos das Estrelas somando Kobe, Duncan e Garnett. O meu agradecimento a todos da parte técnica e produção que tiveram um papel fundamental para que essa transmissão fosse possível, em especial ao Ricardo Romani, que coordenou essa transmissão inovadora também de casa", finalizou. Ricardo Bulgarelli.

Para quem não acompanhou a cerimônia, haverá um reprise na próxima quarta às 19h na ESPN. O conteúdo também estará disponível para ser assistido a qualquer hora no WatchESPN.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL