PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Bala na Cesta


A sensacional estreia do calouro sensação da NBA - confira!

Zion - Chris Graythen / AFP
Zion Imagem: Chris Graythen / AFP
Fábio Balassiano

Por aqui você verá a análise crítica sobre tudo o que acontece no basquete mundial (NBB, NBA, seleções, Euroliga e feminino), entrevistas, vídeos, bate-papo e muito mais.

23/01/2020 05h43

Zion Williamson demorou 44 jogos para estrear na NBA. Aos 19 anos e considerado por muitos o melhor jogador de sua geração, o calouro do New Orleans Pelicans passou por uma cirurgia no joelho antes de enfim pisar na quadra profissionalmente na liga norte-americana de basquete. Mas isso aconteceu nesta quarta-feira. E aconteceu com fúria.

Basquete o dia todo no Grupo do Bala na Cesta no Telegram - vem com a gente!

Se não evitou a derrota de seu time, que caiu para o San Antonio Spurs por 121-117 em casa, Zion deu sinais do que pode vir a ser em pouco tempo em uma competitiva NBA. Ele jogou apenas 18 minutos (estreia, voltando de cirurgia no joelho, todos com calma com o garoto!) e teve 22 pontos (4/4 de 3 pontos), 7 assistências e 3 tocos, números bacanas. Melhor do que isso foi o que ele fez durante quase quatro minutos no começo do último período, quando anotou inacreditáveis 17 pontos seguidos, levando o ginásio Smoothie King Center a loucura até que retornou ao banco para não mais sair com cinco minutos por jogar.

A reação do público foi a mais autêntica possível. Além de aplaudi-lo efusivamente quando ele foi para o banco de reservas, começou a gritar a plenos pulmões: "We want Zion", ou "Queremos Zion (em quadra)". O técnico Alvin Gentry, no final do jogo, se justificou: "Eu não sou a pessoa mais brilhante do mundo, mas não teria tirado um cara que estava fazendo o que ele estava fazendo em seu jogo de estreia se não tivesse recebido a ordem dos nossos médicos. Há um protocolo a seguir e optei por seguir o que me ordenam", afirmou.

Zion, por sua vez, fez questão de mostrar o que sentiu: "Eu tenho 19 anos. Então quem tem essa idade não pensa em longevidade. Eu só pensava em ganhar o jogo e estava em um bom ritmo aquela hora. Mas entendo a preocupação", disse resignado.

Abaixo os melhores momentos do rapaz:

Bala na Cesta