PUBLICIDADE
Topo

Aranha

Messi e CR7 continuarão reinando?

Lionel Messi posa com o prêmio de melhor jogador do mundo entregue pela Fifa - Marco Bertorello/AFP
Lionel Messi posa com o prêmio de melhor jogador do mundo entregue pela Fifa Imagem: Marco Bertorello/AFP
Conteúdo exclusivo para assinantes
Aranha

Mário Lúcio Duarte, o Aranha, atuou como goleiro na Ponte Preta, no Atlético-MG e no Santos, entre outros. Foi campeão da Libertadores, da Copa do Brasil e dos Campeonatos Paulista e Mineiro. Aposentado, ministra palestras e a participa de eventos sobre questões raciais. Escreveu um livro sobre a história do negro no Brasil, a ser publicado em 2020.

Colunista do UOL

28/08/2020 04h00

Todos nós, que somos loucos por futebol, sempre ficamos ansiosos para saber quem será eleito o melhor jogador do planeta. Será que teremos novidade ou Messi e Cristiano Ronaldo continuarão reinando na disputa deste prêmio?

Essa é uma pergunta difícil de responder.

Nos últimos anos, no entanto, vem surgindo jovens talentos no futebol mundial para fazer sombra ao argentino e ao português, que são imbatíveis quando o assunto é a Bola de Ouro ou o The Best da Fifa.

Marta posa para foto com o prêmio de melhor jogadora do mundo - Alexander Hassenstein - FIFA/FIFA via Getty Images - Alexander Hassenstein - FIFA/FIFA via Getty Images
Marta posa para foto com o prêmio de melhor jogadora do mundo
Imagem: Alexander Hassenstein - FIFA/FIFA via Getty Images
Messi lidera o ranking ao ser escolhido por seis vezes como o craque da temporada, sendo quatro consecutivas: 2009, 2010, 2011, 2012, 2015 e 2019. O feito é repetido apenas pela brasileira Marta, que detém o hexa entre as mulheres.

Já Cristiano Ronaldo segue na cola de Messi, travando essa batalha pela coroa ano após ano. O português tem cinco prêmios: 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017. O CR7 Sempre se mostrou disposto a se tornar um dos maiores jogadores da história e, sem dúvida, conseguiu ao alcançar vários recordes individuais. Aos 35 anos e cada vez mais perto de encerrar a carreira, ele ainda pode produzir muito e sempre demonstra muita gana.

Kaká ergue o prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo em 2007 - John Walton - PA Images via Getty Images - John Walton - PA Images via Getty Images
Kaká ergue o prêmio da Fifa de melhor jogador do mundo em 2007
Imagem: John Walton - PA Images via Getty Images
A Bola de Ouro é um prêmio criado pela revista France Football, na década de 1950. Foi entregue de forma independente até 2009 e voltou desta forma a partir de 2016, com o encerramento da parceria com a Fifa -- os prêmios foram unificados entre de 2010 e 2015. Com isso, a Fifa criou o seu The Best.

Prêmio que inspirou o surgimento da Bola de Prata, criada pela revista Placar em 1970, a Bola de Ouro era restrita aos europeus até 95, mas vale ressaltar que os argentinos Alfredo Di Stéfano (em 1957 e 1959) e Omar Sivori (em 1961), além de Eusébio (em 1965), foram agraciados como este título, mas como naturais da Espanha, Itália e Portal, respectivamente. O liberiano George Weah quebrou esta sina, pelo grande desempenho no Milan em 1995. Mas, até 2006, a revista só reconhecia os desempenhos dos jogadores que atuavam no Velho Continente.

Devido à pandemia da Covid-19, a France Football já anunciou que não entregará a Bola de Ouro nesta temporada. Já a Fifa deve revelar o vencedor do The Best por meio de uma cerimônia virtual.

Os brasileiros que já foram eleitos os melhores do mundo:

Romário: O Baixinho foi o primeiro jogador brasileiro a conquistar o título entregue pela Fifa em 1994, pelas grandes atuações pelo Barcelona e pela seleção brasileira na Copa do Mundo dos EUA, quando conquistamos o tetra.

Ronaldo: Dois anos depois, o Fenômeno foi o escolhido pela entidade máxima do futebol, quando também se destacou pelo Barça e se tornou o mais jovem ao alcançar este feito, com apenas 20 anos. Acabou premiado mais duas vezes, em 1997 e 2002 (ano do penta).

Rivaldo: Também vestindo a camisa do Barcelona, o meia levou o prêmio em 1999. Naquele ano, ajudou a seleção brasileira na conquista da Copa América e foi escolhido o craque da competição - terminou como artilheiro com cinco gols, ao lado de Ronaldo.

Ronaldinho Gaúcho: Como não poderia ser diferente, foi o quarto jogador brasileiro a ser eleito o melhor do mundo defendendo o Barça. O Bruxo foi premiado em 2004 e 2005.

Kaká: Último brasileiro a erguer este troféu, ele quebrou a escrita ao ser apontado o destaque da temporada pelos feitos alcançados pelo Milan na temporada 2006/2007, quando foi campeão da Champions League e do Mundial de Clubes.

* Com colaboração de Augusto Zaupa