PUBLICIDADE
Topo

André Rocha

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Chapecó salva um Grêmio lamentável que o Inter não soube vencer

Gremista Douglas Costa disputa lance com Edenílson, do Internacional, no clássico Gre-Nal 433 pelo Brasileirão 2021 - Pedro H. Tesch/Pedro H. Tesch/AGIF
Gremista Douglas Costa disputa lance com Edenílson, do Internacional, no clássico Gre-Nal 433 pelo Brasileirão 2021 Imagem: Pedro H. Tesch/Pedro H. Tesch/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
André Rocha

André Rocha é jornalista, carioca e colunista do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros "1981" e "É Tetra". Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Contato: anunesrocha@gmail.com

Colunista do UOL Esporte

10/07/2021 19h25

Luiz Felipe Scolari parece entrar em outra canoa furada, depois de não conseguir o acesso do Cruzeiro. Assume uma terra arrasada no Grêmio.

Mais um trabalho ruim de Tiago Nunes em gigante do futebol brasileiro. Não conseguiu repaginar o fim do ciclo de Renato Gaúcho e entrega um time desconjuntado e desmobilizado.

Até tentou lutar no Gre-Nal em sua Arena, mas faltou condicionamento físico e sobraram espaços para o grande rival. Triste ver jogadores como Rafinha, Diego Souza, Douglas Costa e Jean Pyerre se arrastando. Lamentável também a lesão de Ferreira. Sem intensidade para as perseguições dos tempos de Renato, Geromel e Kannemann ficam expostos e, envelhecidos, não passam a segurança de outros tempos.

Sobrou para o jovem goleiro Gabriel Chapecó. Com quatro grandes defesas conseguiu parar o Internacional de Diego Aguirre. Visitante que tomou a iniciativa, criou problemas com a movimentação de Patrick da esquerda para dentro, arrastando Rafinha e abrindo o corredor para Moisés. Na jogada mais trabalhada, Taison apareceu no espaço vazio à frente do goleiro, mas Chapecó fez sua defesa mais espetacular.

Foram 16 finalizações contra 11, oito a dois no alvo. Mas nem assim o Colorado conseguiu vencer o grande clássico. Talvez tenha faltado confiança pelo mau momento, ou a leitura da facilidade do jogo.

Perdeu chance de ouro, porque será um milagre esse Grêmio piorar. Assim como a missão de ficar na Série A, com três pontos em nove partidas, já começa a ficar complicada.

(Estatísticas: SofaScore)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL