PUBLICIDADE
Topo

André Rocha

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Haaland impressiona, mas Bayern e Lewandoswki sobram no jogo coletivo

Lewandowski faz três gols na vitória do Bayern de Munique sobre o Dortmund - Günter Schiffmann - Pool/Getty Images
Lewandowski faz três gols na vitória do Bayern de Munique sobre o Dortmund Imagem: Günter Schiffmann - Pool/Getty Images
André Rocha

André Rocha é jornalista, carioca e colunista do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros "1981" e "É Tetra". Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Contato: anunesrocha@gmail.com

Colunista do UOL Esporte

06/03/2021 16h49

Com oito minutos de jogo, o Borussia Dortmund já vencia por 2 a 0 na Allianz Arena. Dois gols de Erling Haaland, compensando as muitas ausências do time aurinegro e comprovando a eficiência dos visitantes em um jogo baseado nas rápidas transições ofensivas. Fechado num 5-4-1 sem bola e saindo em velocidade.

Mas o Bayern de Munique tem a confiança de melhor time do mundo e dominante na Alemanha. Também um jogo coletivo impressionante, que administra os riscos de adiantar as linhas e se expor. Com o zagueiro Süle improvisado na lateral direita e sofrendo com Marco Reus e Thorgan Hazard, pontas que alternaram pelos flancos ao longo da partida.

Compensa com muito volume de jogo, especialmente no meio-campo, com Kimmich ditando o ritmo e Goretzka se juntando ao quarteto ofensivo. Desta vez com menos mobilidade, mantendo Leroy Sané à direita, Coman na esquerda e Muller circulando por trás de Lewandowski. Camisa nove, melhor do mundo, autor dos dois gols que empataram o primeiro tempo de 63% de posse e 14 finalizações, quatro no alvo, do time bávaro. Contra duas do Dortmund. Sim, aquelas duas de Haaland, que chega a 19 na Bundesliga, 29 na temporada 2020/21. Fenômeno aos 20 anos.

Mas o fantástico camisa nove do Dortmund sentiu uma pancada no tornozelo e deixou o campo. Pesaram os desfalques e o elenco menos recheado - o brasileiro Reinier entrou aos 31 minutos do segundo tempo, mas produziu pouco. Melhor para o Bayern, que manteve o domínio. Ou ampliou. Subiu a posse para 65% e concluiu outras 13 vezes, cinco no alvo. Incluindo os gols de Goretzka e Lewandowski, fechando o hat-trick - agora são impressionantes 37 gols na temporada, 31 em 25 rodadas no Alemão.

Tão surreal quanto a imposição do Bayern. mantendo com a virada por 4 a 2 os dois pontos na liderança da liga, mesmo com a incrível arrancada do RB Leipzig, com seis vitórias consecutivas. Não é só cultura de vitória do octacampeão nacional, mas a força da equipe de Hansi Flick. Um time já histórico.

(Estatísticas: SofaScore)

Conheça o canal de André Rocha no Youtube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL