PUBLICIDADE
Topo

André Rocha

Internacional líder com autoridade. Diniz deu tudo que Abel precisava

Yuri Alberto comemora gol do Internacional contra o São Paulo no Morumbi - Marcello Zambrana/AGIF
Yuri Alberto comemora gol do Internacional contra o São Paulo no Morumbi Imagem: Marcello Zambrana/AGIF
André Rocha

André Rocha é jornalista, carioca e colunista do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros "1981" e "É Tetra". Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Contato: anunesrocha@gmail.com

Colunista do UOL Esporte

20/01/2021 23h28

"O problema é quando você tem a bola". A frase de Abel Braga em entrevista a este que escreve em 2012 ainda ecoa - leia mais AQUI.

O Internacional terminou com 30% de posse (apenas 75% de efetividade nos passes), finalizou 19 vezes, sete no alvo, cinco nas redes. 5 a 1 históricos sobre o São Paulo no Morumbi construídos com execução perfeita de um plano de jogo simples.

Início com intensidade para não permitir que o adversário se impusesse no volume de jogo se instalando no campo de ataque. Pressão pós-perda, transição rápida e força no jogo aéreo com bola parada. Victor Cuesta já poderia ter ido às redes antes de abrir o placar completando cruzamento de Moisés.

A vantagem foi suficiente para colocar em prática uma estratégia básica diante de um adversário sem confiança e teimando em sair jogando desde a pequena área. Linhas compactas, coordenação dos setores e paciência para encontrar o momento de acelerar e definir. Falha de Juanfran, contragolpe rápido com assistência de Yuri Alberto para o toque por cima de Caio Vidal.

A construção da goleada foi adiada no primeiro tempo pelo natural recuo do Colorado em 4-1-4-1 organizado, ainda perigoso nas saidas rápidas. Mas também falhando na bola parada: cobrança ensaiada de escanteio, gol de Luciano, que voltava ao time e comemorou com intensidade para tentar recolocar a equipe no jogo.

Conseguiu animicamente, mas o time paulista continuava como uma bomba armada pronta para explodir. Jogando no fio da navalha. Ainda mais ofensivo com Vitor Bueno no lugar de Léo e Igor Gomes na vaga de Gabriel Sara. E deixando o Inter ainda mais mordido com passes virando a cara de Daniel Alves, com o time perdendo.

Erro de Vitor Bueno, gol de Yuri Alberto. Com 3 a 1, o São Paulo desmoronou mentalmente ao ver a liderança que parecia sólida se esfarelar com a eliminação na Copa do Brasil que parece ter atingido o grupo muito mais do que deveria. Na bela assistência de Peglow, o segundo de Yuri Alberto, com direito a "no look" para provocar Daniel Alves.

O camisa dez tricolor fechou a noite tenebrosa com o equívoco que gerou o quinto gol, também de Yuri Alberto, que chega a 10 no campeonato e fica a seis de Thiago Galhardo, goleador da "Era Coudet". Quem sabe o atacante não ultrapassa o ex-titular?

Tudo parece possível para o novo líder de um Brasileirão maluco. O Internacional parecia planejar a próxima temporada e agora está a sete partidas de uma conquista que não vem desde 1979. Começando com um Grenal no fim de semana. O Inter vai entrar no Beira-Rio no domingo com a autoridade de um triunfo espetacular. A sétima vitória consecutiva.

Porque Fernando Diniz deu tudo que Abel Braga precisava: ficou com a bola para errar. Caiu com a maior derrota do São Paulo no Morumbi e agora será difícil levantar.

(Estatísticas: SofaScore)