Allan Simon

Allan Simon

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemEsporte

Ari Aguiar se emociona com final de NBA in loco na ESPN e jogo do Cruzeiro

O narrador Ari Aguiar terá pela primeira vez em sua carreira a oportunidade de narrar in loco as finais da NBA, que a ESPN transmite a partir de hoje e que vão definir entre Boston Celtics e Dallas Mavericks o campeão da temporada 2023/24 da principal liga de basquete do mundo.

Ari Aguiar conversou com a coluna sobre o momento que vive, lembrou sua primeira narração internacional in loco na carreira, na abertura da Copa do Mundo de Rúgbi de 2015, e disse que agora está bastante preparado para a estreia em uma decisão da NBA. Veja a entrevista completa no vídeo acima.

"Ali eu estava com o psicológico 'mais ou menos', era a minha primeira, pensava se ia 'dar bom', se ia ser legal. Mas na hora, passa tudo, não tem mais nada, não tem emoção. É só o foco naquilo que está acontecendo ali. Então eu acho que psicologicamente está em dia também, eu quero curtir cada momento, curtir todos os jogos e o dia a dia das cidades", disse.

Ari Aguiar definiu o sentimento que está tendo ao ser escolhido para narrar os jogos da final diretamente do local. "É muita emoção... é emocionante, mesmo. Primeiro porque é um privilégio. Vai ter uma pessoa narrando o jogo in loco do Brasil, e sou eu. Então eu tenho que encarar isso como um privilégio muito grande, e uma responsabilidade muito grande de que estão colocando isso na minha mão. É emocionante, se pensar assim, (depois) de tanto tempo você ser o escolhido, é legal para caramba", disse o narrador.

Cruzeirense, mas afastado por anos das narrações de futebol, Ari Aguiar teve recentemente a oportunidade de narrar um jogo de seu time do coração na Copa Sul-Americana. "Eu não narrava futebol desde 2012, eu fiquei muito tempo e foi uma escolha minha. Eu falei 'não quero mais narrar futebol, quero me concentrar em outras coisas, esportes americanos, rúgbi, que eu amo", contou.

Ari disse que pediu para narrar um jogo do Cruzeiro, mas queria fazer algumas partidas de futebol antes para reviver a experiência de narrar essa modalidade e chegar mais "pronto" quando fosse a hora de estar em uma partida da Raposa, por isso não conseguiu fazer a estreia do time na competição continental. Mas a oportunidade veio no duelo contra o Alianza FC, pela quarta rodada, depois de ter feito dois jogos sem brasileiros na Sula e na Libertadores. O Cruzeiro venceu por 3 a 0 fora de casa.

"Foi legal demais, foi uma das melhores coisas que já aconteceram na minha vida, na minha carreira, foi narrar aquele jogo", cravou Ari Aguiar. "Tomara que tenha outro. Eu sinceramente não sei como seria narrar um jogo do Cruzeiro contra um time brasileiro, porque aí todo mundo sabe que o narrador é cruzeirense. E aí também eu nem quero, sabe, acho que não cabe, mas se for Cruzeiro x Boca, que pode ser que aconteça, aí eu vou falar de novo (para narrar)", disse.

Sobre a presença da Band na TV aberta transmitindo a final da NBA, Ari disse não considerar como uma "concorrência", mas como algo positivo para a liga no Brasil. "Eu queria que eles transmitissem não só a final, mas a temporada toda, dando ênfase naquilo. Para mim seria o mundo ideal. Para você massificar o negócio, tem que atingir muita gente. E TV por assinatura no Brasil ainda atinge uma porcentagem muito pequena da população. TV aberta obviamente tem um alcance muito maior", afirmou.

"Eu acho ótimo porque você pega um cara que às vezes nunca viu aquilo, que vai ver e vai se deliciar, virar fã daquilo e vai procurar saber onde tem mais. E onde tem mais é lá (ESPN). E agora com o streaming ficou mais fácil, tem o Star+ e a galera pode assistir sem ter que assinar uma TV a cabo da vida. Eu acho ótimo, não vejo nem como concorrência", continuou o narrador.

Continua após a publicidade

As finais da NBA começam hoje às 21h30 (horário de Brasília) e terão transmissão da Disney pelo canal ESPN 2 e no streaming Star+. Ari Aguiar terá a companhia do comentarista Guilherme Giovannoni nos EUA a partir do terceiro jogo da série (os dois primeiros serão feitos ainda do Brasil). O correspondente Conrado Giulietti fará as reportagens em todos os jogos nos ginásios.

A série final entre Celtics e Mavericks tem jogos já agendados para os dias 9, 12 e 14 de junho. Caso sejam necessárias outras partidas para definir o campeão, estas serão realizadas nos dias 17, 20 e 23.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes