Allan Simon

Allan Simon

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoEsporte

Nova série do sportv conta como Léo Batista foi pioneiro do esporte na TV

A série 'Léo Batista - A Voz Marcante', que estreia nesta semana no sportv, vai contar a história e a trajetória de mais de 75 anos de carreira do apresentador e locutor, que teve diversas funções no rádio e na televisão. O documentário é uma coprodução entre o sportv e a Imaginar, com direção de Kizzy Magalhães, e está dividida em quatro episódios.

A coluna teve acesso antecipado ao segundo, batizado como "Uma Marca no Esporte", que conta logo de cara com depoimentos de nomes importantes como o narrador Luis Roberto e os apresentadores Tadeu Schmidt e Pedro Bial, todos da Globo, mas também do jornalista Tino Marcos e até de Roberto Cabrini, nome com passagens marcantes pela emissora, mas atualmente na Record.

A produção revela histórias muito interessantes sobre a trajetória de Leo Batista no esporte, como o próprio depoimento dele sobre ter narrado jogos de futebol com a participação do pai de Pelé, Dondinho, em campo, nos tempos do rádio em Bauru, no interior de São Paulo.

Também mostra o lado mais humano e torcedor de Léo Batista. "Como nasceu meu amor pelo Botafogo? Não teve 'amor', nem 'nasceu'. Ué, sei lá, fui torcendo pelo Botafogo. Virei", diz o locutor em um trecho no início do episódio, que relata também o fato de ele trabalhado na transmissão da Rádio Globo na estreia de Mané Garricha pelo Botafogo em 1953.

Experiências profissionais que mostram o pioneirismo do locutor, como as lutas de boxe transmitidas na TV Rio ainda nos anos 1950, mas também histórias pessoais, como quando ele recebeu a notícia da morte do pai nos intervalos de uma cobertura, ou ainda sobre a relação de tempo e dedicação divididos entre o trabalho e a família, ajudam a construir a personalidade de Léo Batista na narrativa.

Imagens de arquivo da TV Globo também mostram desde o começo a trajetória dele na emissora a partir de 1970, com direito a depoimento do ex-diretor geral, José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, sobre como o canal criou o programa 'Esporte Espetacular' em torno da figura do locutor. As participações dele em coberturas de 13 Olimpíadas e 13 Copas do Mundo também são lembradas no episódio.

Quem assistir vai se surpreender, por exemplo, com a forma que Léo Batista adotou para narrar as primeiras corridas de Fórmula 1 no Brasil pela TV Globo, longe de ter o auxílio de computadores com as informações dos pilotos e dos carros. Ou ainda com o pioneirismo que o profissional teve até mesmo no surfe pela televisão, décadas antes de a modalidade virar esporte olímpico e fonte de medalhas e títulos para o Brasil.

É muito interessante ver como Léo Batista conta com carinho a lembrança que guarda da chegada de Fernando Vanucci à TV Globo no fim dos anos 1970, que logo de cara já representava um "alívio" pela divisão de tarefas nas coberturas esportivas, mas que depois foi vista na emissora como uma espécie de "rivalidade" pelo espaço de apresentador principal do Esporte do canal. Léo nega essa rivalidade.

"Se existe Tiago Leifert, se existe Tadeu Schmidt, é porque o Léo Batista foi antes", conta Pedro Bial. "O esporte até Léo Batista apresentava as coisas do esporte como se apresentavam as notícias do Jornal Nacional", relata Alex Escobar, que diz que isso começou a mudar a partir dos Gols do Fantástico com Léo na apresentação, trazendo linguagem diferente e elementos marcantes, como a 'Zebrinha'.

Continua após a publicidade

Um ponto mais tenso que também vale atenção para quem gosta de história na mídia é a história da entrada de Tadeu Schmidt no 'Fantástico' em 2007 no lugar de Léo Batista. "Essa para mim foi a pior parte da minha chegada ao Fantástico, eu ouvia as pessoas falando 'você vai substituir o Léo Batista', é uma coisa que eu jamais gostaria... é um peso que eu jamais gostaria de ter nas costas", relatou Schmidt.

Além das histórias, algumas até engraçadas, como quando Léo Batista 'cochilou' durante a cobertura das Olimpíadas de Seul-1988, também há bastidores de uma visita dele a um jogo do Botafogo no Estádio Nilton Santos, onde há uma cabine de imprensa com seu nome, com direito a passeio nos corredores e todo o carinho recebido de profissionais da empresa e funcionários.

A série 'Léo Batista - A Voz Marcante' estreia no sportv nesta quarta (5) às 21h e conta com quatro episódios que vão contar outros detalhes sobre a vida e a carreira do locutor, como ter sido a voz que noticiou a morte do presidente Getúlio Vargas no rádio em 1954, a participação na cobertura do acidente e da morte de Ayrton Senna em 1994, relatos de bastidores sobre a personalidade de Léo no trabalho, entre outros detalhes.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes