PUBLICIDADE
Topo

Alicia Klein

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Brasileirão: Por que é tão difícil engolir o Palmeiras?

Abel Ferreira comanda o Palmeiras em partida contra o Red Bull Bragantino no Brasileirão 2021 - Cesar Greco/Palmeiras
Abel Ferreira comanda o Palmeiras em partida contra o Red Bull Bragantino no Brasileirão 2021 Imagem: Cesar Greco/Palmeiras
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alicia Klein

Alicia Klein tem quase 20 anos de mercado esportivo em posições de liderança no Brasil e no exterior. Escreveu a biografia de Michael Schumacher, trabalhou na NFL, no universo olímpico e no da Copa do Mundo. Decidiu que é hora de falar sobre misoginia, racismo, trabalho infantil e tudo que o esporte aceita em nome dos resultados dentro e fora de campo.

04/07/2021 14h42

Vitória menos merecida da temporada. Lista de falhas de Abel. Abel perde o controle após vitória. Abel poderia aprender com Sylvinho? O Red Bull Bragantino é a maior ameaça ao Flamengo pelo título? O Verdão está no G4, mas ainda não convenceu a torcida.

Essas foram apenas algumas das chamadas recentes sobre o alviverde na imprensa.

Um alienígena teria a certeza de encontrar um clube em frangalhos. Jejum de títulos. Elenco fraco e desmotivado. Zona do rebaixamento. Crise.

Provavelmente, surpreender-se-ia ao descobrir o atual campeão da Libertadores, da Copa do Brasil, terceiro colocado do Campeonato Brasileiro.

É possível que o questionamento constante a Abel também espantasse o ET. Teria a equipe vencido tanto, apesar do português? Seria ele uma fraude?

"O jogo do Palmeiras depende demais dos seus jogadores." Entendi, na quarta, que o comentarista criticava o treinador com esta fala no mínimo curiosa. O ser extraterreno esperaria encontrar, então, um elenco estreladíssimo, recheado de craques fora de série, desequilibrando partidas, compensando a incompetência do comandante.

Não acho que seja o caso. Se fosse, Deyverson talvez não tivesse lugar na equipe ainda. Rony não é Hulk, não é Gabigol. O Palmeiras não tem um meia da qualidade de Arrascaeta, por exemplo. (Embora tenha em Weverton e Gustavo Gomez os melhores goleiro e zagueiro em atividade no Brasil.)

O Palmeiras é um excelente coletivo, ponto. Não haveria sobrevivido aos 54 jogos do primeiro semestre deste ano se não fosse. Com percalços, claro. A eliminação na Copa do Brasil 2021 foi horrível, assim como segue sendo o desempenho da equipe em pênaltis. Nada, a meu ver, que justifique a permanente desconfiança da imprensa com o clube.

Talvez tenha me escapado, mas não vejo críticas equivalentes a Crespo, com 5 pontos em 24 disputados pelo São Paulo, no Brasileirão. Ou outro colega de Z4, Tiago Nunes, com 2 pontos em 18 jogados pelo Grêmio.

Enfim, amigas e amigos, o que o Palmeiras precisa fazer para convencer? Não sua torcida, e sim a mídia esportiva?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL