PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ex-xodó da NBA sofre nocaute humilhante e é zoado por astros do basquete

Nate Robinson foi nocauteado por Jake Paul no segundo round  - Joe Scarnici/Getty Images for Triller
Nate Robinson foi nocauteado por Jake Paul no segundo round Imagem: Joe Scarnici/Getty Images for Triller

Do UOL, em São Paulo (SP)

29/11/2020 11h11

No evento que ficou marcado pelo retorno de Mike Tyson aos ringues, na luta contra Roy Jones Jr., outro combate chamou a atenção de muitas pessoas. O youtuber Jake Paul nocauteou Nate Robinson no segundo round, depois de o adversário ir à lona outras duas vezes.

Nate Robinson já foi um xodó da NBA, foi campeão três vezes do Torneio de Enterradas do All-Star Game de 2006, 2009 e 2010. Ele tinha o carinho dos fãs por ter apenas 1,75m — até hoje um dos jogadores mais baixos da história da liga — e se destacar pelas enterradas.

A equipe que o armador permaneceu por mais tempo foi o New York Knicks entre 2005 e 2010. Mas ele também passou por Boston Celtics, Oklahoma City Thunder, Golden State Warrios, Chicago Bulls, Denver Nuggets, Los Angeles Clippers e New Orleans Pelicans.

O americano publicou em suas redes sociais antes da luta que subiria ao ringue para "lutar pelos meus irmãos da NBA, atletas de todo o mundo, e mais importante, meus filhos".

Após o vexame na luta, alguns astros da NBA publicaram em suas redes sociais mensagens zombando da atuação de Nate Robinson.

Antes da luta, o ex-armador disse a Stephen Curry, um dos grandes nomes da NBA, que "chocaria o mundo". O jogador dos Warriors respondeu após o combate: "Não vejo nenhuma mentira nisso".

O ala-armador Nick Young publicou: "Isso não foi uma representação da família NBA".

Os pivôs Dikembe Mutombo (lenda da NBA) e Joel Embiid (do Philadelphia 76ers) também se espantaram com a atuação de Nate Robinson no boxe.

Em 2018, Nate Robinson deu uma entrevista ao site Blecher Report revelando que a NBA o fez chegar a depressão: "Nunca fui uma pessoa desanimada ou depressiva. Mas acabei me tornando uma", disse.

Ele atuou por 11 anos no basquete amerciano e depois tentou a sorte no Hepol Tel Aviv de Israel, Delaware 87ers da G-League, Guaros de Lara, da Venezuela e encerrou sua carreira no basquete no Líbano, no Homenetmen Beirut.

Esporte