PUBLICIDADE
Topo

O que aconteceu com o pedaço da orelha de Holyfield arrancado por Tyson?

Mike Tyson morde a orelha de Evander Holyfield em luta de 1997; Tyson foi desclassificado - Jeff Haynes/AFP
Mike Tyson morde a orelha de Evander Holyfield em luta de 1997; Tyson foi desclassificado Imagem: Jeff Haynes/AFP

Adriano Wilkson

Do UOL, em São Paulo

28/05/2020 04h00

Muito se especulou, mas até hoje ninguém foi capaz de afirmar com certeza onde foi parar o pedaço da orelha de Evander Holyfield arrancado por Mike Tyson na segunda luta entre os dois em 1997. Os detalhes da história seguem intrigando os fãs dos lendários lutadores.

Tyson deu uma mordida em cada orelha do rival e acabou desclassificado do combate que entrou para a história do boxe em junho daquele ano.

Os dois acabariam fazendo as pazes anos depois, mas o mistério em torno do pedaço da orelha direita permanece vivo. A orelha esquerda também foi machucada, mas não mutilada. Na confusão que sucedeu o encerramento da luta, Holyfield voltou aos vestiários enquanto um Tyson enfurecido reclamava da decisão da arbitragem.

Em uma reportagem dois dias depois da luta, o jornal "The New York Times" se preocupou em investigar o paradeiro do pedaço de Holyfield que ficou no ringue após ser cuspido por Tyson. Ele foi encontrado por Mitchell Libonati, descrito pelo jornal como um "funcionário com um rodo do hotel MGM Grant", em Las Vegas, sede do combate.

Depois da luta, Libonati "localizou parte da orelha de Holyfield no ringue, enrolou ela em uma luva de látex e bateu furiosamente na porta do vestiário de Holyfield", contou o jornal.

Holyfield - AP - AP
Imagem: AP

"Eu tenho algo que ele provavelmente vai querer", disse o funcionário a um guarda.

O pedaço de orelha tinha menos de dois centímetros, segundo o "Times". A equipe de Holyfield o colocou em um balde de gelo na esperança de que uma cirurgia fosse capaz de recolocá-lo no atleta.

Mas algo aconteceu no meio tempo.

"Eu e o cirurgião plástico procuramos no meio do gelo e não conseguimos encontrar mais", afirmou ao jornal Tim Hallmark, preparador físico de Holyfield. O lutador acabaria levando oito pontos no que restou de sua orelha.

Livro investigou paradeiro da orelha

No livro "The Bite Fight: Tyson, Holyfield and the Night That Changed Boxing Forever" (sem tradução no Brasil), o jornalista George Willis também investigou o destino da orelha. Brian Rogers, o paramédico contratado para luta, guardou na ambulância um saco de plástico vermelho com o que se imaginava ser a orelha de Holyfield encontrada por Libonati.

Livro - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

"Eu jamais olhei o que tinha dentro do saco, simplesmente peguei e guardei", afirmou Rogers ao jornalista. O paramédico deixou Holyfield e o saco com o pedaço da sua orelha no Valley Hospital Medical Center, onde o lutador ficou aos cuidados do cirurgião plástico Julio Garcia. Quando Garcia abriu o saco, porém, ficou decepcionado. "Ali havia um pedaço da pele, mas não da cartilagem", constatou.

Garcia então deixou o saco com a pele de Holyfield aos cuidados de enfermeiras e se encaminhou aos procedimentos pré-operatórios. Quando voltou, o saco havia sumido. Os profissionais fizeram uma busca, mas ele nunca foi encontrado. "Garcia suspeita que ele deve ter sido jogado fora acidentalmente ou alguém pode ter levado intencionalmente", concluiu o jornalista.

A perda da pele de Holyfield aumentou a complexidade da cirurgia, já que Garcia precisou tirar um pedaço da pele de trás da orelha para enxertar na ponta. O procedimento levou 45 minutos.

Tyson Holyfield - Reprodução/Instagram/miketyson - Reprodução/Instagram/miketyson
Imagem: Reprodução/Instagram/miketyson

Horas depois de deixar o hospital, o médico Julio Garcia recebeu uma ligação: alguém havia encontrado outro pedaço da orelha, dessa vez com cartilagem, o que teria sido fundamental para restaurar a aparência original do membro. Mas já era 1h30 da manhã, Holyfield provavelmente já estava dormindo e aquele pedaço de orelha já estaria certamente inutilizável, concluiu o médico.

Ninguém sabe o que aconteceu com esse pedaço de cartilagem descartado por Garcia.

Orelha pode ter ido a leilão

Em uma reportagem da "Folha de S. Paulo" de julho de 1997, um corretor de imóveis afirmou ter pagado 18 mil dólares a um segurança do hotel MGM pelo pedaço da orelha.

"Ele me mostrou o que tinha achado, e eu decidi comprar", afirmou o corretor Pete Stevens ao jornalista João Carlos Assumpção. "É o pedaço certo. Um cirurgião amigo meu comparou com fotos da parte que faltava da orelha do Holyfield e falou que aquele era o pedaço."

O livro de George Willis levanta outras teorias. Uma delas é que o pedaço da orelha teria sido vendido em um leilão em Nova York por 25 mil dólares. Outra é que ele estaria em exposição em um restaurante de Cincinnati.

O fato é que a história concedeu 15 minutos de fama a Mitchell Libonati, o funcionário que teria recolhido o pedaço após ele ter sido cuspido por Tyson. Após a história vir a público, Libonati chegou a ser convidado do talkshow "The Late Show" de David Letterman. "Nunca imaginei que minha vida fosse mudar tanto", afirmou. "Estou me sentindo muito feliz. Agora, todo mundo me procura, as pessoas me tratam bem, jornalistas pedem entrevistas, até autógrafos já me pediram."

Mike - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Em um comercial da Nike de 2013, Mike Tyson aparece devolvendo o pedaço da orelha a Holyfield dentro de uma caixinha. Na peça obviamente ficcional, os dois se abraçam e se reconciliam.

Após protagonizarem um dos momentos mais chocantes da história do boxe, os dois lutadores fizeram as pazes, com Holyfield perdoando o antigo rival. Hoje, os cinquentões conversam para fazer uma luta e levantar fundos para caridade.

Esporte