! Karl Malone deixa Lakers após criticas de Kobe Bryant - 08/12/2004 - UOL Esporte - Basquete

UOL EsporteUOL Esporte
UOL BUSCA


  08/12/2004 - 19h07
Karl Malone deixa Lakers após criticas de Kobe Bryant

Das agências internacionais
Em Los Angeles (AFP)

A lista de talentos que deixaram o Los Angeles Lakers por causa de desavenças com Kobe Bryant aumentou nesta quarta-feira. O ala-pivô Karl Malone anunciou nesta quarta-feira que não irá retornar à equipe por causa dos ácidos comentários feitos pelo seu (antigo) companheiro a uma emissora de rádio local.

O veterano jogador, segundo maior pontuador da história da NBA, confirmou sua saída em entrevista ao jornal norte-americano Los Angeles Times. "A verdade é essa: Kobe Bryant não quer que eu jogue para ele, e este é o time dele. É necessário que gostem de você para jogar aqui, e ele não me quer aqui", afirmou o atleta, que se recupera de uma lesão no joelho direito sofrida durante a pré-temporada.

Na última segunda-feira, Bryant havia dado uma entrevista na qual dizia acreditar que Malone não voltaria a jogar neste ano, mas não se mostrava muito preocupado com sua ausência. "Não é justo priorizá-lo em relação aos garotos que já estão aqui. Eles estão trabalhando muito todos os dias e é difícil para eles pensarem que poderão desaparecer quando ele (Malone) voltar", afirmara.

O ex-jogador do Utah Jazz, selecionado para 14 All Star Games, se junta a Shaquille O'Neal (agora no Miami Heat) e ao técnico Phil Jackson na lista de grandes nomes a deixarem o Lakers por causa de problemas com Bryant.

"É óbvio que o que ocorreu com Phil, Shaq e agora com Karl são claros sinais do que está ocorrendo aqui", afirmou o agente de Malone, Dwight Manley. "Karl está furioso e irritado e acha que isso é inaceitável".

Depois de 18 temporadas com a camisa do Utah Jazz, onde se destacou ao fazer dupla com o armador John Stockton, Malone decidiu ir para os Lakers em 2003-2004 com a intenção de ganhar o seu primeiro título da NBA. Para bancar a sua aposta, aceitou diminuir o seu salário anual em quase US$ 18 milhões, para receber cerca de US$ 1,5 em Los Angeles.

O gerente geral dos Lakers, Mitch Kupchak, que estava pressionando Malone para que voltasse logo às quadras, lamentou o episódio. "Será ruim se ele tiver tomado esta decisão baseado nas razões que deu. A entrevista de Kobe Bryant basicamente reflete sua impressão pessoal de que Karl poderia não retornar nesta temporada".

Malone, que vive a seis quadras de Bryant, espera decidir seu futuro no próximo mês. Entre os supostos interessados em contar com o atleta estariam San Antonio Spurs, Miami Heat e Minnesota Timberwolves.


ÚLTIMAS NOTÍCIAS
03/09/2007
Mais Notícias