PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Dado como morto há 40 anos, ex-jogador de basquete do Barcelona reaparece

Equipe do Barcelona no início dos anos 1970; Charles Thomas com a camisa 13 - Reprodução
Equipe do Barcelona no início dos anos 1970; Charles Thomas com a camisa 13 Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

19/03/2021 17h42

"Parece história de filme". O ex-jogador de basquete norte-americano Charles Thomas, dado como morto desde o início da década de 1980, reapareceu há poucos dias em um asilo no Texas, Estados Unidos, aos 74 anos. Thomas, que defendeu o basquete do Barcelona no início da década de 1970, foi localizado após entrar em contato com um antigo companheiro de equipe, Norman Carmichael.

Charles Thomas chegou à Catalunha como uma sensação, e depois de cinco anos vestindo a camisa azul e grená, perdeu espaço no clube. Em 1974, ele sofreu uma grave lesão que colocou sua carreira em cheque. De volta aos Estados Unidos, ele se separa da esposa. A partir daí, as histórias envolvendo o ex-atleta se confundem. Sem clube e sozinho, ele entrou de vez no mundo das drogas.

Bastou uma história sobre sua "decadência" e "magreza" após o encontro com um conhecido em um aeroporto da Cidade do México para que os rumores sobre a sua morte se alastrarem. Falava-se em um tiroteio de gangue em Nova York, overdose e morte a facadas. A família nunca mais soube notícias.

Quarenta anos depois, Norman Carmichael recebe uma ligação enquanto dirigia. "Charles Thomas quer falar com você", dizia uma voz feminina do outro lado da linha. O ex-jogador achou que se tratava de uma brincadeira. "Acho uma piada de mau gosto, Charles está morto há muitos anos". Em entrevista à rádio catalã 'RAC1', ele lembra que a enfermeira insistiu. Logo, ouviu a voz de Thomas. "Ei, Norman, você está aqui?", disse.

"Fiquei sem palavras no momento em que vi o rosto de Thomas na videochamada. A princípio pensei que fosse uma farsa, mas ele sabia muitas coisas para um impostor", contou. "Reconheci pelo sorriso e pela forma de falar. Ele falou comigo com calma e em nenhum momento tentou me convencer, ele só queria falar comigo", lembrou.

Os dois filhos já foram contatados, e devem ir ao encontro do pai. "Charles sempre teve um semblante duro, mas por trás disso estava um homem simples e com muita paixão pela vida e pelos amigos. Esse é o Charles que apareceu no fim da nossa primeira conversa. É incrível, uma história de filme", concluiu Carmichael.

Basquete