PUBLICIDADE
Topo

Basquete

LeBron pedindo respeito, 'profecia' de Kobe e mais: o pós-título do Lakers

Do UOL, em São Paulo

12/10/2020 10h11Atualizada em 12/10/2020 12h04

A 17ª conquista do Los Angeles Lakers na NBA, que fez a franquia igualar o Boston Celtics como maior vencedora da liga, foi marcada pela euforia, homenagens a Kobe Bryant e desabafos.

Depois da vitória da equipe sobre o Miami Heat, que fechou a série das finais em 4-2, algumas estrelas do time falaram sobre a emoção do título.

"Quero meu maldito respeito", diz LeBron

LeBron James, um dos maiores nomes da história do basquete que chegou ao Lakers no ano passado, desabafou e pediu seu "maldito respeito" após a partida, citando outros funcionários da equipe.

"Eu disse para Jeanie [Buss, presidente dos Lakers] quando vim para cá que colocaria esta franquia de volta na posição que pertence. Seu falecido e ótimo pai [Jerry Buss] fez isso por tantos anos e ela apenas assumiu depois. É um sentimento incrível não só para mim, mas para meus companheiros de equipe, para a organização, para os treinadores e todos que estão aqui", iniciou.

"Nós só queremos nosso respeito. Rob [Pelinka, gerente dos Lakers] quer o respeito dele. O técnico [Frank] Vogel quer o respeito dele. Nossa organização quer respeito. E eu quero o meu maldito respeito também", afirmou o MVP das finais à ESPN.

Choro de Davis antes do fim

Anthony Davis, outra estrela da equipe, não conseguiu segurar a emoção e precisou se afastar do banco de reservas segundos antes do encerramento da partida.

"Eu estava emocionado. Na verdade, quando saí do jogo, comecei a sentir [a emoção]. Faltavam cerca de 25 segundos, esse sentimento se tornou realidade. Eu estava a 25 segundos de me tornar um campeão. Fiquei emocionado. É o tipo de jornada em que deu tudo certo. Eu estive bem, a minha equipe esteve bem, a comissão esteve bem", falou.

LeBron James e Anthony Davis, estrelas dos Lakers e campeões da NBA na temporada 2019-20 - Divulgação/NBA - Divulgação/NBA
LeBron James e Anthony Davis, estrelas dos Lakers e campeões da NBA na temporada 2019-20
Imagem: Divulgação/NBA

O atleta de 27 anos, que chegou ao Lakers há um ano, afirmou que, depois de uma série de tentativas no New Orleans Pelicans, conseguiu realizar seu sonho.

"Quando fui negociado, tudo que eu queria era ser campeão. Ser capaz de competir, ser capaz de vencer. Fui capaz de fazer isso no meu primeiro ano com o Lakers", disse. "Nem todo mundo pode dizer isso. Eu queria fazer a mesma coisa em New Orleans. Eu estive lá por sete anos", relembrou.

A 'profecia' de Kobe

Rob Pelinka também foi centro das atenções. Hoje gerente-geral dos Lakers, o norte-americano foi agente de Kobe Bryant, ícone da franquia que morreu no início do ano, por muito tempo.

Rob Pelinka no funeral de Kobe Bryant no Staples Center; hoje gerente, ele foi agente do ex-jogador - Kevork Djansezian / APF - Kevork Djansezian / APF
Rob Pelinka no funeral de Kobe Bryant no Staples Center
Imagem: Kevork Djansezian / APF

Após a partida, ele se emocionou ao relembrar de uma declaração de Kobe assim que assumiu o posto na franquia.

"Quando aceitei o emprego, lembro que ele disse: 'Ei, sei o que você fez por mim durante 20 anos. Vou te dar dois, três anos. Você vai consertar isso e vai colocar o Lakers de volta no topo'. Acho que você estava certo, cara. Você me dá a energia para fazer isso", afirmou Pelinka.

"2020 foi um ano trágico e muito difícil em muitos aspectos, com o que aconteceu em 26 de janeiro. Acho que Kobe e Gianna - filha do jogador, que morreu com ele em um acidente aéreo - guiaram essa equipe o ano todo. A voz de Kobe está sempre na minha cabeça, sempre, todos os dias, todos os minutos", completou.

Basquete