PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Antagonista de LeBron em finais é pedra no sapato do astro mais uma vez

LeBron James e Andre Iguodala, durante jogo entre Los Angeles Lakers e Miami Heat nas finais da NBA - Kevin C. Cox/Getty Images
LeBron James e Andre Iguodala, durante jogo entre Los Angeles Lakers e Miami Heat nas finais da NBA Imagem: Kevin C. Cox/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

06/10/2020 04h00

Andre Iguodala pode não ser o jogador mais técnico em quadra quando Miami Heat e Los Angeles Lakers voltarem a se enfrentar hoje, pela quarta partida da final. Mas certamente será o adversário que mais conhece LeBron James. Os dois estão se enfrentando pela quinta vez na decisão na NBA, com o ala-armador dos Heats tendo vencido três títulos quando defendia o Golden State Warriors.

O maior destaque desse duelo aconteceu em 2015, no primeiro título pelos Warriors. Em uma decisão em que seu time era favorito, Iguodala saiu de quadra como MVP das finais, prêmio dado ao melhor jogador da decisão.

Em sua 16ª temporada na NBA, Iguodala chegou a essa final trilhando um caminho incomum. Ele, inicialmente, foi trocado pelos Warriors com o Memphis Grizzlies, mas avisou desde o começo que não jogaria pela equipe. Na estreia do time da temporada, o ala-armador aproveitou para lançar um livro e participar de programas de televisão.

A liberdade de Iguodala de seu compromisso com os Grizzlies veio no último dia da janela da NBA. Em uma troca envolvendo três times, o ala-armador assinou com o Miami Heat e começou a trilhar o caminho que o levaria a sua sexta final consecutiva da NBA.

Mensagem na camisa chamou atenção

Andre Iguodala, do Miami Heat, durante partida contra o Los Angeles Lakers - Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images - Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images
Imagem: Nathaniel S. Butler/NBAE via Getty Images

A chegada a mais uma final não é a única coisa que chama atenção sobre Iguodala na "bolha" criada pela NBA na Disney, em Orlando. O jogador é o um dos poucos a exibir a mensagem "Group Economics" (algo como Economia de Grupo, em tradução livre) em sua camisa.

Pressionada pelos protestos do Black Lives Matter (Vidas Pretas Importam), a NBA permitiu que os jogadores exibissem mensagens de protesto em seus uniformes. A de Iguodala, no entanto, precisou de aprovação após pedido dele e Anthony Tolliver, do Memphis Grizzlies - os dois são membros do sindicato que representa os atletas da NBA.

A escolha pela mensagem chamou atenção sobre seu significado. O "Group Economics" pode ser explicado como uma defesa para incentivar a economia de grupos com os mesmos interesses que o seu. No caso de Iguodala, a campanha seria para incentivar negros a comprarem e investir em empresas e produtos feitos por negros.

"O sistema de opressão não nos permite comprar da nossa própria comunidade, ou pegar empréstimos para criar nossos próprios negócios. Então temos que nos apoiar e fazer nosso dinheiro circular entre nós", explicou Iguodala, em entrevista em agosto ao "USA Today".

"É assim que você constrói a sua comunidade, consegue mais recursos para escolas e investe em si e se torna proprietário de terras. O sistema é criado para não nos permitir fazer essas coisas. Dessa maneira, temos que depender de outras pessoas, seja o governo ou outra comunidade", completa.

A postura em relação ao investimento na comunidade negra era defendida por Malcolm X, um dos maiores ativistas dos direitos civis dos Estados Unidos e defensor do chamado "nacionalismo negro". Em seu discurso mais famoso, "The Ballot or The Bullet" (O Voto ou a Bala, em tradução livre), em abril de 1964, ele defendeu que os negros controlassem sua própria economia.

"A filosofia econômica do nacionalismo negro é muito simples. Significa apenas que temos que controlar a economia de nossa comunidade. Por que pessoas brancas têm que comandar todas as lojas de nossa comunidade? Por que pessoas brancas têm que comandar os bancos de nossa comunidade? Por que a economia da nossa comunidade deveria ficar na mão dos homens brancos? (...) A filosofia do nacionalismo negro envolve um programa de reeducação da comunidade negra em relação à economia. Nosso povo precisa saber que sempre que você tirar seu dinheiro de sua comunidade e gastá-lo em uma comunidade onde você não mora, a comunidade onde você mora ficará cada vez mais pobre", discursou.

Novamente com "Group Economics" estampado em sua camisa, Andre Iguodala entrará em quadra às 22h (de Brasília). Depois de conseguir sua primeira vitória na série no último domingo, o Miami Heat agora tem a chance de empatar o confronto em 2 a 2 com o Los Angeles Lakers.

Basquete