PUBLICIDADE
Topo

Basquete

TV: Jordan mediou diálogo entre donos dos times e atletas para volta da NBA

Michael Jordan cumprimenta LeBron em jogo dos Bobcats contra o Heat pelos playoffs de 2014 - David T. Foster III/Charlotte Observer/Tribune News Service via Getty Images
Michael Jordan cumprimenta LeBron em jogo dos Bobcats contra o Heat pelos playoffs de 2014 Imagem: David T. Foster III/Charlotte Observer/Tribune News Service via Getty Images

Do UOL, em São Paulo (SP)

27/08/2020 21h15

O ex-jogador de basquete e atual dono do Charlotte Hornets, Michael Jordan teria sido o principal articulador pela retomada da NBA, após o boicote dos jogadores do Milwaukee Bucks ao jogo 5 contra o Orlando Magic, que seria realizado ontem.

Além da partida entre as duas equipes, os jogos entre Rockets x Thunder e Lakers x Blazers também foram boicotados pelo jogadores dos times. O ato se deu em forma de protesto após o ataque sofrido Jacob Blake, homem negro que foi baleado nas costas sete vezes por um policial do estado de Winconsin, nos Estados Unidos.

De acordo com a jornalista da ESPN americana, especializada em esportes, Jackie MacMullan, o ex-camisa 23 entrou em contato com Chris Paul, armador do Oklahoma City Thunder e presidente do sindicato dos atletas, antes de sua reunião com os donos das franquias para entender as necessidades dos jogadores e fazer com que o discurso dos atletas chegassem até a diretoria da NBA.

Além disso, Jordan — que é o único negro dono de uma franquia — teria conversado com Russel Westbrook, armador do Houston Rockets, para falar sobre questões de justiças sociais, tema que incomodou demais os atletas e foi um dos motivos que os levaram a pedir o fim da temporada.

O jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN e muito conhecido por ser referência em notícias do basquete americano, ressaltou que após os contatos de Jordan com os atletas, eles optaram por retomar os playoffs da NBA.

Na manhã de hoje, os donos das franquias fizeram uma reunião virtual e, de acordo com MacMullan, Michael Jordan era a 'voz da razão', fazendo com que os proprietários das equipes deixassem os jogadores expressarem suas frustrações e preocupações pelo período que se vive no país. Porta-vozes da liga americana de basquete garantem que a reunião foi pautada em como fazer que as vozes dos atletas pudessem ser amplificadas.

A nota da jornalista ressalta que os proprietários das equipes acreditam que os jogos são a plataforma mais visível para a mudança social e por isso gostariam que a NBA continuasse.

Basquete