PUBLICIDADE
Topo

Diagnosticado com covid-19 em março, Gobert diz que olfato 'não está 100%'

Diagnosticado com coronavírus em março, pivô ainda não teve o olfato totalmente recuperado - Jeff Chiu/AP
Diagnosticado com coronavírus em março, pivô ainda não teve o olfato totalmente recuperado Imagem: Jeff Chiu/AP

Do UOL, em São Paulo

29/06/2020 10h33

Rudy Gobert, pivô do Utah Jazz, foi um dos primeiros esportistas do mundo diagnosticados com coronavírus. Ele recebeu o exame positivo no dia 11 de março e se recuperou semanas depois.

Apesar disto, o francês revelou ao jornal L'Equipe que ainda não sente totalmente o cheiro das coisas - a perda de olfato é um dos sintomas causados pela covid-19.

"O sabor voltou, mas o olfato não está 100%. Sinto o cheiro, mas não de longe. Conversei com especialistas, que me disseram que isso pode levar até um ano", afirmou o atleta de 28 anos.

Gobert se envolveu em uma polêmica justamente por ironizar e minimizar a doença. Dias antes de saber que estava infectado, resolveu passar a mão em todos os microfones de jornalistas durante uma entrevista coletiva.

Depois do diagnóstico ser divulgado, ele pediu desculpas pela atitude e doou 500 mil euros para instituições que estão combatendo a pandemia.

O teste positivo de Gobert foi o estopim para a organização da NBA cancelar o restante da temporada.

Basquete