Topo

Basquete


Jogador da NBA perde segunda irmã assassinada nos Estados Unidos

Reggie Bullock vai jogar pelo New York Knicks nesta temporada da NBA - Michelle Farsi/Getty Images
Reggie Bullock vai jogar pelo New York Knicks nesta temporada da NBA Imagem: Michelle Farsi/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

30/10/2019 16h16

A irmã do jogador Reggie Bullock, que atua na NBA pelo New York Knicks, foi morta a tiros na última segunda-feira (28).

Segundo reportagem publicada pelo "TMZ", Keiosha Moore, de 22 anos, foi baleada no peito e caminhou até um hospital próximo em busca de ajuda. A polícia local explicou que foi acionada, mas quando chegou ao hospital a garota já havia morrido.

Ainda segundo as autoridades, nenhum suspeito de disparar contra Keiosha foi identificado até o momento e as investigações seguem em andamento.

Esta não é a primeira tragédia envolvendo a família de Bullock. O atleta já havia perdido outra irmã, Mia Henderson, em 2014, após ela ser morta no que aparenta ter sido um crime motivado por transfobia.

Por meio de seu perfil no Instagram, o atleta postou um longo desabafo lamentando a perda de sua segunda irmã.

"Eu nunca me senti tão devastado em minha vida. Minhas duas rainhas. As merdas nunca mais serão as mesmas, gostaria de poder ter falado com você uma -última vez naquele dia. Eu falhei como irmão em proteger você dos perigos da rua. Eu falhei duas vezes em ser o protetor das minhas irmãs. Você estava vendo meu time ir lá e lutar na mesma noite em que a merda aconteceu. Me desculpem, irmãs. Eu farei o meu melhor para manter a família unida, e nós vamos trabalhar arduamente para descobrir quem tirou a vida da minha irmã. Só queria rir uma última vez, para que você pudesse fazer piadas sobre meu estilo, meu cabelo bagunçado e todas as merdas que você costumava dizer. Eu sinto falta de tudo isso. Me acordem desse sonho. Para sempre minhas duas irmãs", escreveu o atleta.

O New York Knicks também usou seu perfil nas redes sociais para demonstrar solidariedade a Bullock

"A família Knicks está profundamente chateada por conta das mortes envolvendo familiares próximos a dois de nossos atletas", destacou o time, em um comunicado oficial, que cita também a situação de Dennis Smith Jr, que perdeu um parente próximo nos últimos dias.

"Em tempos como esse, nós nos lembramos que a vida é maior que o basquete. Nossos sentimentos estão com eles e suas famílias."

Basquete