PUBLICIDADE
Topo

Basquete

LeBron amplia negócios e reforça ativismo após ida para Los Angeles

LeBron James cuida de investimentos no entretenimento e tem LA como "casa ideal" - Divulgação/Twitter/Los Angeles Lakers
LeBron James cuida de investimentos no entretenimento e tem LA como "casa ideal"
Imagem: Divulgação/Twitter/Los Angeles Lakers

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/09/2018 13h56

Há poucas dúvidas no questionamento sobre o quanto LeBron James domina individualmente a NBA. Principal nome da liga, o astro agora terá um palco para potencializar ainda mais o seu jogo e, principalmente, os seus negócios. Pelo menos esta é aposta da revista Hollywood Reporter, que prevê a mudança para o Los Angeles Lakers como ideal para uma personalidade que transcendeu o basquete e atingiu a cultura pop.

Aos 33 anos, LeBron James se tornou um empresário de sucesso e ativista político nos últimos tempos, às vezes, misturando os dois temas. Na última quarta-feira, por exemplo, a SpringHill, empresa de comunicação do astro, anunciou a sequência de Space Jam, que terá o camisa 23 como protagonista ao lado de Pernalonga, Patolino e a turma do Looney Tunes.

A continuação da história que levou Michael Jordan ao cinema na década de 1990 será produzida por Ryan Coogler, diretor do sucesso Pantera Negra, filme da Marvel marcado por discutir questões importantes como representatividade dos negros como protagonistas na sociedade - no caso, simbolizado no rei e herói T’Challa de Wakanda.

Ryan Coogler LeBron James - Evan Agostini/AP/Christian Petersen/Getty Images/ Montagem - Evan Agostini/AP/Christian Petersen/Getty Images/ Montagem
Ryan Coogler, que dirigiu o sucesso Pantera Negra, vai produzir o Space Jam de LeBron James
Imagem: Evan Agostini/AP/Christian Petersen/Getty Images/ Montagem

A nova versão do filme de basquete não é único projeto de LeBron neste início de trajetória na Califórnia. A empresa do astro montou parcerias com grandes emissoras, como a série de roteiros para a NBC e a CW, ainda não divulgados.

A HBO, por exemplo, age em parceria por ‘Student Athlete’, documentário produzido pelo ala dos Lakers que aborda de maneira crítica o fato de atletas universitários não receberem salários, enquanto as universidades arrecadam milhões em patrocínios, bilheteria e espaço na mídia.

Defender direitos em obras cinematográficas surge como tema recorrente para a SpringHill de LeBron James. Em parceria com a Netflix, a empresa participa da criação da série sobre Madam C.J. Walker, que terá Octavia Spencer como protagonista. A vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante de 2012 vai interpretar a filha de escravos que se tornou a primeira mulher negra milionária nos Estados Unidos.

LeBron James Lakers - Reprodução / Twitter @Lakers - Reprodução / Twitter @Lakers
Em LA, LeBron deve ampliar os seus negócios no mundo do entretenimento
Imagem: Reprodução / Twitter @Lakers

A questão racial é prioridade para LeBron James. Sempre alinhado com as suas origens humildes em Ohio, a grande estrela da NBA não se exime de dar opiniões fortes sobre questões polêmicas, algo sempre valorizado em Hollywood e pela imprensa acostumada a encarar as celebridades na Califórnia.

O camisa 23, inclusive, comprou briga com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. LeBron James foi um dos maiores defensores da campanha da Nike protagonizada por Colin  Kaepernick, jogador afastado da NFL depois de iniciar protestos na liga contra a repressão aos negros no país. O político e empresário milionário, em contrapartida, atacou o que considerou uma ação antipatriota do quarterback.

Para a revista, que o apresenta com status de estrela de cinema, LeBron fez questão de ressaltar este tipo de luta. “O objetivo é seguir o que estamos fazendo. Se fizermos uma empresa de bilhões de dólares no fim, vamos nos dar tapinhas nas costas, nos abraçar e tomar um bom vinho. Isso não é o objetivo. Nunca foi o objetivo. Vou continuar a jogar basquete em alto nível, continuar a retribuir para a minha sociedade e criar ótimos conteúdos para as pessoas."

Basquete