Topo

Basquete


Sem boleiros, brasileiros da NBA fazem sucesso na Sapucaí até com funkeira

Lucas Bebe (d) beijou a cantora Ludmilla no final da madrugada desta terça-feira - Divulgação/Camarote da Boa
Lucas Bebe (d) beijou a cantora Ludmilla no final da madrugada desta terça-feira Imagem: Divulgação/Camarote da Boa

Rodrigo Paradella

Do UOL, no Rio de Janeiro

17/02/2015 02h03Atualizada em 17/02/2015 08h28

O desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro recebeu menos jogadores de futebol que de costume nesta edição, o que deixou espaço para que outros atletas roubassem a cena no Camarote da Boa, um dos mais tradicionais da Marques de Sapucaí. Mesmo pouco conhecidos do grande público, os brasileiros da NBA Lucas Bebê, 22, e Bruno Caboclo, 19, foram muito assediados e fizeram sucesso com a mulherada presente no local. No fim da noite, Bebê ainda trocou beijos com a funkeira Ludmilla, que foi uma das atrações do camarote.

Os jogadores de basquete do Toronto Raptors chamaram atenção por causa da altura assim que chegaram ao local, ainda no começo da noite. O pivô Bebê tem 2,13m, enquanto o ala Caboclo tem 2,06m, o suficiente para se destacarem na multidão que assistia ao desfile no camarote.

“Não fala que chamo atenção pelo tamanho, não, porque sou bonito para c*****. Chamo atenção porque sou bonito, não porque sou grande”, divertiu-se Lucas Bebê.

Durante a passagem pelo camarote, Bebê e Caboclo foram constantemente parados por convidados que pediam para tirar fotos e se impressionavam com a altura da dupla. Em dado momento, um trio de mulheres abordou o primeiro deles com entusiasmo. Ele, no entanto, levou o assédio na brincadeira e continuou aproveitando a mordomia no local. Mais tarde, Bebê aproveitou o escuro da pista de dança do local e trocou beijos com a funkeira Ludmilla.

A dupla de brasileiros têm tido poucas chances no Toronto Raptors durante a temporada, mas Lucas Bebê lembrou que os dois não estão no Brasil de férias. Os jogadores retornam ao Canadá já na terça-feira, quando voltam aos trabalhos após uma pausa dada pela equipe por causa do All Star Game, realizado no último final de semana em Nova Iorque.

“Graças a Deus conseguimos uma paradinha de quatro dias por causa do All Star Game, eu e Bruno Caboclo. Viemos prestigiar, conseguimos ingressos também para o camarote. Mas sabemos que isso não é férias. Amanhã voltamos para Toronto, trabalhar com seriedade para conseguir uma vaguinha no time”, explicou o pivô.

Natural de São Gonçalo, cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Lucas Bebê confessou que gosta de outra vertente do samba, mas mostrou estar se divertindo bastante na Sapucaí.

“Não curto muito samba enredo, mas gosto muito de samba”, disse Bebê, que garantiu ter samba nos pés. “Muito, coordenação absurda”, gabou-se.

Embora muitos ex-atletas como Edmundo e Roger estivessem presentes ao local, os jogadores de basquete foram alguns dos poucos ainda em atividade que compareceram à Sapucaí na segunda noite de desfile do grupo especial Carnaval carioca.