UOL Esporte Atletismo
 
07/11/2009 - 09h00

Convênio vai garantir presença de atletas de ponta em São Paulo

Eduardo Ohata
Da Folhapress
Em São Paulo
A Confederação Brasileira de Atletismo e a Secretaria de Esportes de São Paulo fecharam convênio que garantirá a presença da elite do atletismo nacional em São Paulo. O Centro Olímpico, que inaugurará pista classe 1 no dia 25 de janeiro, servirá de base de atletas e treinadores apontados pela CBAt.

"Já acertamos com o [secretário de esportes de São Paulo] Walter Feldman. Assim que for concluída a obra, as ações do convênio terão início", afirmou à reportagem Roberto Gesta de Melo, presidente da CBAt. Feldman confirmou a informação.

Pelos planos de Gesta, além dos alunos do Centro Olímpico, com o status de CT da CBAt, ele abrirá as portas a outros atletas, indicados pela confederação, com potencial para disputar Olimpíadas e Mundiais.

"Até pelo fato de São Paulo passar a contar com duas pistas classe 1, e ter tradição no atletismo, esse centro, dentre todos os que trabalhamos no Brasil, será naturalmente o destaque", afirma Gesta, sobre o fato de existirem hoje só quatro pistas classe 1 em uso no país (Ibirapuera, Minas, e duas no Rio).

A ideia de a pista, que custará mais de R$ 3 milhões, beneficiar não só alunos do Centro Olímpico encontra eco na diretora do local, Maria Paula Gonçalves da Silva, a Magic Paula.

"Podemos ter gente de fora [do centro] treinando aqui. Até pela necessidade de os jovens do centro terem 'espelhos'."

"Estou empolgado com os CTs que estamos implantando ou revitalizando. Estamos trazendo técnicos de outros países. Já acertei a vinda de cinco cubanos, especialistas em lançamento e arremesso", explica Gesta. "E também estamos conversando com ucranianos."

Segundo o dirigente, o mantenedor dos locais onde funcionam os CTs cede a instalação, e a CBAt contribui com técnicos de elite. "A partir daí vemos o que mais nos oferecem, como alojamento, alimentação, e discutimos o resto", relata Gesta.

Outras cidades com CTs da CBAT incluem Uberlândia, Rio, Maringá e Fortaleza (a ser revitalizado). Há discussões da confederação com com Bragança Paulista e Campinas.

"É importante notar que não iremos separar os atletas dos treinadores com quem já trabalham", argumenta Gesta.

"A Maurren [Maggi] e a minha equipe treinarão no CT. Até porque a pista do Ibirapuera passará por reforma", diz Nélio Moura, que integra o projeto, sobre a pupila campeã olímpica no salto em distância.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host