PUBLICIDADE
Topo

Esporte


Ao tentar fiança para Pistorius, advogados argumentam que ele é "muito famoso" para conseguir fugir

Oscar Pistorius pode saber se responderá em liberdade as acusações de assassinato nesta sexta-feira - AFP PHOTO / STEPHANE DE SAKUTIN
Oscar Pistorius pode saber se responderá em liberdade as acusações de assassinato nesta sexta-feira Imagem: AFP PHOTO / STEPHANE DE SAKUTIN

Do UOL, em São Paulo

22/02/2013 06h41

Oscar Pistorius está, desde o começo da manhã desta sexta-feira, em mais uma audiência, em tribunal da cidade de Pretória, que tenta decidir se ele responderá às acusações de assassinato premeditado de sua namorada, a modelo Reeva Steenkamp. Segundo a imprensa que está no local, são grandes as chances da decisão sair ainda nesta sexta. Porém, o argumento que os advogados do atleta paraolímpico usam é a novidade do dia.

Segundo Barry Roux, principal defensor de Pistorius, mantê-lo detido não é necessário porque, como ele é "muito famoso", seria praticamente impossível ele fugir, seja para outra cidade da África do Sul ou para outro país.

Outra ponto defendido por Roux é o de que não se pode transferir a intenção de matar um invasor ou um ladrão, por exemplo, para a namorada: ou seja, Pistorius teria atirado para matar alguém, mas o alvo foi um "engano".

Esta sexta-feira também marca o início de nova liderança nas investigações: após Hilton Botha ser retirado do caso por ser acusado de sete tentativas de assassinato, Vinesh Moonoo assumiu o comando do caso.

CONFIRA AS VERSÕES DA PROMOTORIA E DA DEFESA SOBRE O CRIME

  • PROMOTORIA
    - Assassinato premeditado
    - Pistorius se levantou da cama, colocou suas próteses, pegou a arma e caminhou sete metros até o banheiro, onde atirou quatro vezes contra a namorada
    - Ainda que fosse um invasor, crime seria considerado premeditado
    - Questionou por que um invasor se trancaria no banheiro

    DEFESA
    - Morte acidental
    - Pistorius se levantou para fechar a porta da sacada e ouviu um barulho estranho. Achando que a namorada estivesse na cama, pensou se tratar de um invasor e disparou
    - Dorme armado devido ao medo da criminalidade de Pretória. Disse já ter sido vítima de assalto
    - Arrombou a porta para tentar salvar a modelo, após perceber o engano

Esporte