As discussões de Ana Paula do vôlei com personagens do esporte

Após décadas de sucesso no vôlei, a ex-jogadora Ana Paula Henkel tem ganhado as manchetes por outras questões nos últimos tempos: seu posicionamento político.
Reuters
Apoiadora do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a ex-atleta tem se envolvido em uma série de atritos envolvendo outros esportistas por causa de suas declarações.
Karime Xavier/Folhapress

Casagrande

O caso mais recente envolveu Walter Casagrande Jr., comentarista da Rede Globo. Ana Paula não gostou de uma crítica do ex-jogador de futebol em relação ao seu posicionamento político e rebateu: "Olhe para a sua vida e arrume um espelho".
Reprodução/TV Globo

Ana Moser

No fim do ano passado, Ana Moser, que jogou ao lado de Ana Paula na geração de bronze na Olimpíada de Atlanta (1996), acusou a antiga companheira de "passar dos limites". "Tem outras personalidades que criam outros personagens em cima de outras estratégias de comunicação. Essa, que especialmente a Ana Paula usa hoje em dia, passou de todos os limites, dentro de uma estratégia de comunicação, de uma ideologia".
Lucas Seixas/UOL

Isabel Salgado

A também ex-jogadora de vôlei soltou uma carta pública em junho do ano passado criticando o posicionamento de Ana Paula: "Você presta um desserviço no combate ao racismo". Na ocasião, Ana Paula havia publicado a mensagem: "12% negros, 62% dos roubos, 56% dos assassinatos. Faça as contas".
Zuffa LLC via Getty Images

Carol Solberg

Em setembro de 2020, Ana Paula criticou Carolina Solberg, que criou polêmica ao gritar: "Fora, Bolsonaro" depois de uma partida. Em entrevista à Jovem Pan, ela chamou a família de Carol de "marxistas de Ipanema" e ainda apoiou a carta de repúdio divulgada pela CBV.
Fernando Young

Tiffany

Outra polêmica foi o posicionamento de Ana Paula durante audiência pública da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados para discutir se há vantagem esportiva para homens e mulheres transgêneros, em 2019. Ela se opôs a Tifanny Abreu, atleta trans, e pediu estudos mais profundos para definir as diretrizes. "O que é construído ao longo de décadas pode ser revertido em poucos meses?", questionou.
TV Câmara/Reprodução

Joanna Maranhão

Em 2017, a discussão foi no Twitter com Joanna Maranhão. A nadadora citou uma publicação que dizia que Ana Paula teria apagado fotos com Aécio Neves, a quem declarou apoio na eleição presidencial de 2014. Ana Paula, então, rebateu: "Não apaguei, não, Joanna, está lá. Tenho caráter e a decência de dizer que quem é corrupto deve pagar. E você? Vamos lá, tente, vença alguma coisa na vida".
Divulgação
Publicado em 23 de fevereiro de 2021.