PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro diz que 'cristão não vota na esquerda' e exalta pauta de costumes

Do UOL, em Brasília

05/07/2022 13h26

O presidente Jair Bolsonaro (PL) exaltou hoje a chamada pauta de costumes, que inclui temas como aborto e acesso às armas de fogo, e questionou "o que passa pela cabeça" de pessoas adeptas do cristianismo que 'votam na esquerda', e não nele —pré-candidato à reeleição em outubro.

Bolsonaro expôs o raciocínio ao comentar um vídeo que, segundo ele, teria a seguinte mensagem: "cristão não vota na esquerda".

O governante disse entender que esse grupo religioso, em especial os evangélicos que formam a sua base de apoio, defende as mesmas pautas que são exaltadas na pré-campanha do atual chefe do Executivo federal. Bolsonaro tem como principal oponente no pleito o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT.

"O que passa pela cabeça da pessoa [referindo-se aos fiéis que votam no adversário]? É impressionante. Agora, tem que cada um mostrar a realidade para essa pessoa", declarou o mandatário do Palácio do Planalto em conversa com apoiadores, na manhã de hoje.

Em pesquisa do Datafolha divulgada em 24 de junho, os números mostram que Lula é o candidato preferido entre os católicos (42% de intenções de voto, contra 20% de Bolsonaro). Por outro lado, o pleiteante à reeleição leva a melhor entre os evangélicos e tem oito pontos percentuais de vantagem contra o petista (36% a 28% de intenções de voto).

O vídeo citado por Bolsonaro, com a suposta tese que "cristão não vota na esquerda", ecoa um texto publicado pelo chefe da Igreja Universal do Reino de Deus, o bispo Edir Macedo, em janeiro desse ano. O líder religioso é apoiador do presidente.