PUBLICIDADE
Topo

Cobrado por defender Santa Cruz, Paes diz que Freixo não o apoiou em 2020

Prefeito do Rio, Eduardo Paes, em participação no Roda Viva - Reprodução/YouTube
Prefeito do Rio, Eduardo Paes, em participação no Roda Viva Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

04/07/2022 18h26Atualizada em 04/07/2022 20h23

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), reagiu hoje às críticas direcionadas a ele pelo apoio ao pré-candidato do partido ao governo do estado, o advogado Felipe Santa Cruz. No Twitter, Paes lembrou que não foi apoiado pelo deputado federal e agora candidato ao governo Marcelo Freixo (PSB), em 2020.

"Esse pessoal quer impor suas vontades e crenças com teses delirantes. Deixa eles. Vamos para o 2º turno com o Felipe Santa Cruz e vencer o [Cláudio] Castro", escreveu.

Também na rede social, Santa Cruz agradeceu as palavras de Paes. Segundo o advogado, está apenas no começo a "caminhada para reconstruir o Rio".

De acordo com a última pesquisa Datafolha divulgada em 1º de julho, a corrida eleitoral no Rio de Janeiro tem empate técnico entre o atual governador, Cláudio Castro (PL), e o deputado federal Marcelo Freixo (PSB). Castro tem 23%, enquanto Freixo pontua 22% no cenário estimulado, quando os entrevistados recebem uma lista de pré-candidatos para escolher.

Os próximos candidatos também configuram empate técnico entre si: Rodrigo Neves (PDT), com 7%; Eduardo Serra (PCB), com 6%; e Cyro Garcia (PSTU), com 5%. Emir Larangeira (PMB), Felipe Santa Cruz (PSD) e Paulo Ganime (Novo) têm 2% cada.