PUBLICIDADE
Topo

Cláudio Castro anuncia Washington Reis como vice na busca por reeleição

O ex-prefeito Washington Reis (MDB) será vice de Claudio Castro no pleito deste ano - Reprodução: Twitter
O ex-prefeito Washington Reis (MDB) será vice de Claudio Castro no pleito deste ano Imagem: Reprodução: Twitter

Colaboração para o UOL, em Maceió

28/06/2022 22h59

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), anunciou hoje o nome do ex-prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis (MDB), como vice em sua chapa à reeleição nas eleições deste ano.

Por meio de seu perfil no Twitter, Cláudio Castro se referiu a Reis como "amigo", e disse que, juntos, eles trabalharão para "reconstruir" o Rio. Ainda, o governador agradeceu a "confiança" dos presidentes do PL e do MDB, Valdemar da Costa Neto e Baleia Rossi, respectivamente, além do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), por essa aliança em prol de um "Rio unido e forte".

"Agora é oficial: meu amigo Washington Reis aceitou o convite e será meu companheiro nesta jornada de reconstrução do Rio", publicou Castro.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro (PL), o nome de Washington Reis agrada a base governista, sobretudo de Flávio. A expectativa é de que o medebista consiga angariar votos dos moradores da Baixada Fluminense.

Ex-prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis foi condenado por crime ambiental em 2016, por uma determinação do STF (Supremo Tribunal Federal), e se tornou inelegível. No entanto, o político mantém seus direitos políticos graças a um pedido de vista do ministro Kássio Nunes Marques em um processo que ainda tramita na Corte. Agora, o TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio) decidir ou não pela elegibilidade de Reis.

Empate

O atual governador do Rio de Janeiro Cláudio Castro e o deputado federal Marcelo Freixo (PSB) estão tecnicamente empatados na disputa pelo governo do estado fluminense. De acordo com a pesquisa do Instituto Ideia, contratada e publicada pela revista Exame, eles têm respectivamente 24% e 23% das intenções de voto.

Os números são da pesquisa estimulada, na qual é apresentada uma lista de candidatos a quem responde. O empate técnico se deve à margem de erro da pesquisa, que é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Atrás de Castro e Freixo, estão os ex-prefeitos Marcelo Crivella (Republicanos), do Rio, com 10% e Rodrigo Neves (PDT), de Niterói, com 8%, também empatados. Brancos, nulos e eleitores que não votariam em ninguém respondem por 8% dos votos e 17% dizem não saber em quem votar.