PUBLICIDADE
Topo

Wikipédia: assessora tenta tirar polêmicas de Tebet de verbete e é punida

Simone Tebet (MDB-MS) - Reprodução
Simone Tebet (MDB-MS) Imagem: Reprodução

Hanrrikson de Andrade

Do UOL, em Brasília

26/06/2022 13h22Atualizada em 27/06/2022 13h08

Uma assessora da senadora Simone Tebet (MDB-MS), pré-candidata à Presidência, foi bloqueada na Wikipédia depois de tentar editar a página com a biografia da parlamentar.

A profissional fez alterações em trechos que tratam de assuntos polêmicos, como as discussões no Congresso para suspender demarcações de terras indígenas. As mudanças foram revertidas pelos moderadores da plataforma.

Em contato com o UOL, a assessoria informou que o objetivo das modificações era corrigir equívocos e distorções sobre fatos da atuação parlamentar de Simone e outros detalhes. A equipe da pré-candidata questiona a utilização de fontes que, segundo entendimento, não seriam confiáveis.

"A assessoria da senadora Simone Tebet tenta, desde 2021, atualizar o perfil e corrigir informações equivocadas registradas na Wikipédia, algumas das quais, fundamentadas em veículos de imprensa cujas matérias, essas sim, apresentam teor enviesado e negativamente tendencioso", diz a nota.

"Nada além de repor a verdade dos fatos, facilmente verificados nos documentos oficiais do Senado Federal. A senadora enviará protesto formal à plataforma para que corrija essa injustiça que, especialmente neste momento, pode ser usada com objetivos eleitorais e de disseminação de desinformação e fake news."

Em 19 de março deste ano, a assessora tentou excluir da biografia de Simone trecho que a colocava como defensora de um projeto que "trata da suspensão das demarcações de terras indígenas e pagamento de indenizações para fazendeiros". Também foi retirada do texto uma citação ao patrimônio da parlamentar, "proprietária da Fazenda Santo Antônio da Matinha, em Caarapó (MS), avaliada em R$ 457 mil, segundo prestação de contas à Justiça Eleitoral".

A profissional lotada no gabinete da congressista alterou ainda informações sobre composição familiar e omitiu o fato de que ela é casada com Eduardo Rocha, atual secretário de governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) no Mato Grosso do Sul.

A última tentativa de edição da página ocorreu em 20 de maio, quando a assessora voltou a excluir a palavra "suspensão" no tópico sobre demarcações de terras indígenas —com o objetivo de evitar associá-la ao pleito, uma das bandeiras bolsonaristas e do campo da extrema-direita conservadora.

Além da supressão, a profissional incluiu trecho que dizia que Simone "chegou a apresentar projeto de lei" (...) "com o objetivo de desestimular ocupações irregulares e violentas de terras em imóveis nos quais inexiste qualquer estudo de identificação como terra indígena".

Para a Wikipédia, as mudanças realizadas pela assessora parlamentar configuram conflito de interesse e tornariam o verbete tendencioso, de modo a favorecê-la.

Como a Wikipédia é uma plataforma colaborativa, há livre edição de conteúdo pelos usuários, desde que as alterações estejam dentro das regras estabelecidas pela comunidade —como a indicação de fontes confiáveis.