PUBLICIDADE
Topo

Governo do RS: UOL e Folha sabatinam amanhã Onyx Lorenzoni, do PL

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Do UOL, em São Paulo

19/06/2022 15h00

Amanhã (20), às 10h, o UOL, em parceria com a Folha de S.Paulo, sabatina o pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul Onyx Lorenzoni (PL). Deputado federal por cinco mandatos, ele já foi ministro no governo Jair Bolsonaro da Casa Civil, da Cidadania, da Secretaria-Geral da Presidência e do Trabalho e Previdência.

A estreia do ciclo foi na segunda-feira passada, com Edegar Pretto, do PT, seguida de Vieira da Cunha (PDT).

Heinze (PP) foi entrevistado na terça. Beto Albuquerque (PSB) e Gabriel Souza (MDB) falaram na quarta. Às 16h, o ex-governador Eduardo Leite fecha as sabatinas no estado.

As entrevistas acontecem até hoje, sempre ao vivo, com uma hora de duração e com transmissão pela internet nos sites e perfis nas redes sociais do UOL e da Folha. Os entrevistadores são os colunistas do UOL Kennedy Alencar e Tales Faria e editora Alexa Salomão, da Folha.

Se houver segundo turno, as sabatinas serão realizadas na semana de 17 a 21 de outubro.

Calendário das sabatinas no Rio Grande do Sul

  • 20/06 - 10h - Onyx Lorenzoni (PL)
  • 20/06 - 16h - Eduardo Leite (PSDB)

O que diz a pesquisa mais recente

Pesquisa Real Time Big Data, contratada pela TV Record e divulgada em maio, mostra o ex-ministro Onyx Lorenzoni (PL) liderando a corrida eleitoral. Com 23% das intenções de voto, ele fica à frente de todos os demais candidatos, que não conseguem alcançá-lo nem dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Atrás de Onyx, aparecem oito adversários empatados tecnicamente. São eles: Edegar Pretto (PT) e Ranolfo Vieira Jr. (PSDB), ambos com 7%; Beto Albuquerque (PSB), Pedro Ruas (PSOL) e Luis Carlos Heinze (PP), os três com 6%; além de Vieira da Cunha (PDT), com 3%, Gabriel Souza (MDB), com 2%, e Roberto Argenta (PSC), com 1%.

Na segunda, Eduardo Leite anunciou que vai concorrer à reeleição no lugar de Ranolfo Vieira Jr., seu correligionário e atual governador após ele renunciar.

Nas próximas semanas, também serão feitas sabatinas com candidatos ao governo do Ceará.