PUBLICIDADE
Topo

Janaina Paschoal cutuca Bolsonaro e Tarcisio: 'Vão amargar Moro no Senado'

Janaina Paschoal, deputada estadual em São Paulo - Fernando Moraes/UOL
Janaina Paschoal, deputada estadual em São Paulo Imagem: Fernando Moraes/UOL

Do UOL, em São Paulo

26/05/2022 10h14

A deputada estadual Janaina Paschoal (PRTB-SP), pré-candidata ao Senado Federal, cutucou hoje o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-ministro da Infraestrutura Tarcisio Gomes de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo de São Paulo. Segundo ela, em tom de ironia, ambos escolhem muito.

Tarcisio e Bolsonaro ficam escolhendo muito, vão amargar Sérgio Moro no Senado (risos). Janaina Paschoal, em seu perfil no Twitter

Como é pré-candidata ao Senado, ao dizer que eles vão amargar Sergio Moro (União Brasil) no Senado, Janaína Paschoal também indica que perderá a disputa para o ex-juiz.

Bolsonaro anunciou o apresentador José Luiz Datena (PSC-SP) como candidato ao Senado na chapa de Tarcísio Gomes de Freitas, que é apoiado pelo atual mandatário.

No mês de abril, o comunicador foi vaiado por bolsonaristas em um evento promovido justamente por aliados do chefe do Executivo. Datena acompanhou Gomes de Freitas, em Rio Preto, no interior do estado, mas ao ser anunciado o apresentador foi hostilizado pelo público presente e chamado de "comunista". (Assista ao vídeo abaixo)

Na segunda-feira (23), pesquisa Real Time Big Data contratada pela TV Record apontou Datena na liderança da disputa pelo Senado no estado de São Paulo, com 29% das intenções de voto na pesquisa estimulada —quando o entrevistado recebe uma lista com os nomes dos pré-candidatos.

Moro, que foi incluído pela primeira vez na sondagem, ficou com 20%, enquanto o ex-governador Márcio França (PSB) registrou 16%, no cenário testado com mais pré-candidatos. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Moro e França estão tecnicamente empatados em segundo lugar.

Janaina Paschoal aparece na sequência com 6%; o ex-ministro Aldo Rebelo (PDT) e a médica Nise Yamaguchi (PTB), 2%. Branco e nulo somaram 13% e não sabem ou não responderam, 10%.

'Bolsonaro tem medo de mim'

Em fevereiro, Janaina Paschoal já revelava ter ciência sobre o fato de Bolsonaro não apoiar a sua candidatura.

Segundo a parlamentar, isso ocorreria por medo dela e que considerava natural o chefe do Executivo ir em busca de alternativas, como o nome de Datena, que já aparecia no radar naquela ocasião.

Bolsonaro tem medo de mim. Acho natural ele buscar uma alternativa (...) Preciso dar uma opção para São Paulo. Deus decide por meio do povo. Janaina Paschoal em entrevista à Veja

Questionado pela publicação sobre o motivo pelo qual o presidente teria medo dela, Janaína respondeu, na época.

"Ele não lida bem com independência. Ele sabe que, no Senado, não serei pau mandado de ninguém, como não sou agora, mas com mais poder. Ele está acostumado com apoiadores por adesão", afirmou.