PUBLICIDADE
Topo

'Agora é colocar pré-campanha na rua', diz dirigente do PT após Datafolha

Lula em entrevista à rádio de Campinas (SP) - Ricardo Stuckert/Divulgação
Lula em entrevista à rádio de Campinas (SP) Imagem: Ricardo Stuckert/Divulgação

Do UOL, em São Paulo

26/05/2022 22h59Atualizada em 26/05/2022 23h24

O secretário nacional de comunicação do PT (Partido dos Trabalhadores), Jilmar Tatto, afirmou que agora é o momento de colocar a pré-campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na rua.

A declaração ocorreu após sair o resultado da pesquisa Datafolha contratada e divulgada hoje pelo jornal Folha de S.Paulo que mostrou que o petista lidera a corrida eleitoral de 2022 para Presidência da República e venceria o pleito em primeiro turno. Lula aparece com 48% das intenções de voto.

"Agora é colocar a pré-campanha na rua e preparar a agenda, a estratégia e o debate sobre o programa de governo. (...) Vamos continuar trabalhando com bastante humildade, no sentido de garantir a vitória de Lula. Se der no primeiro turno, melhor. Se não der, no segundo turno", disse à Carta Capital.

Para Tatto, a pesquisa aponta Lula como "a primeira, a segunda e a terceira vias" para votação do eleitorado e mostra a outros partidos — que apostavam em nomes de oposição ao petista e Jair Bolsonaro (PL) — que pode ser válido se juntar à pré-campanha do ex-presidente.

Apesar da mentalidade positiva, Tatto também disse que a eleição "não está ganha". A declaração do secretário está alinhada com a fala da deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, que comemorou os 48% das intenções de voto de Lula, mas declarou que "ainda tem chão pela frente".

"A eleição não está ganha, mas está bastante consolidada a dianteira do Lula. Temos de administrar, cuidar, ter os pés no chão, sem salto alto. (...) Continuar dialogando com os setores democráticos, o pessoal de centro que ainda não veio para consolidar ainda mais essa candidatura. Há um longo caminho pela frente. Portanto, não podemos entrar na euforia de que está ganha a eleição."