PUBLICIDADE
Topo

Quem são os pré-candidatos a presidente nas Eleições 2022

Lula, Bolsonaro e Ciro são os três primeiros colocados nas pesquisas; veja candidatos à presidência - Reprodução e Pedro Ladeira/Folhapress
Lula, Bolsonaro e Ciro são os três primeiros colocados nas pesquisas; veja candidatos à presidência Imagem: Reprodução e Pedro Ladeira/Folhapress

Gabriel Dias

Colaboração para UOL

23/05/2022 17h22

Faltando poucos meses para o 1º turno das Eleições 2022, vários nomes já surgiram como pré-candidatos para a disputa presidencial - o último a sair da disputa foi João Doria (PSDB). O primeiro turno das eleições acontecerá em 2 de outubro, enquanto o segundo turno, se necessário, está previsto para o dia 30 do mesmo mês.

A tendência é de que a eleição deste ano tenha uma grande polarização, com as pesquisas eleitorais mostrando Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL) despontando em uma disputa polarizada. Mas pré-candidatos de esquerda, centro e direita tentam se viabilizar como "terceira via".

Os partidos têm entre 20 de julho e 5 de agosto, para realização de convenções destinadas a deliberar sobre coligações e a escolher candidatos a presidente e vice-presidente da República. Veja abaixo quem está atualmente na disputa, em ordem alfabética.

Pré-candidatos a presidente nas Eleições 2022

André Janones (Avante)

janones - PABLO VALADARES/CÂMARA DOS DEPUTADOS - PABLO VALADARES/CÂMARA DOS DEPUTADOS
André Janones
Imagem: PABLO VALADARES/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O partido Avante oficializou a candidatura do deputado federal André Janones no dia 29 de janeiro. Ele é deputado federal por Minas Gerais desde 2019.

O advogado mineiro, que já trabalhou como cobrador de ônibus e é defensor do SUS, ganhou destaque nacional ao gravar um vídeo de apoio à greve dos caminhoneiros de 2018. Na época, ele acabou se tornando um porta-voz do movimento.

Janones foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2018 com 178,6 mil votos. Seus números nas redes sociais são bastante expressivos. Além dos 8 milhões de seguidores no Facebook, tem 2 milhões de seguidores no Instagram e 1,4 milhões inscritos em seu canal no YouTube.

Ciro Gomes (PDT)

ciro - Kleyton Amorim/UOL - Kleyton Amorim/UOL
Ciro Gomes (PDT)
Imagem: Kleyton Amorim/UOL

O PDT lançou a candidatura de Ciro Gomes à Presidência no dia 21 de janeiro, em um ato na sede do partido em Brasília. Esta será a quarta vez que Ciro Gomes concorre ao cargo. Em 2018, ficou em terceiro lugar no primeiro turno, com 12,5% dos votos. Ele também concorreu à Presidência em 2002 e 1998.

Ciro Ferreira Gomes é um advogado, professor universitário e político brasileiro, filiado ao Partido Democrático Trabalhista, do qual é vice-presidente. Ele conta com uma vasta carreira política: foi prefeito de Fortaleza, deputado estadual, deputado federal, governador do Ceará e ministro dos governos Itamar Franco e Lula.

Nas eleições de 2022, Ciro tenta despontar como terceira via, ou seja, alternativa a Lula e a Bolsonaro. Para tentar conquistar votos da centro-esquerda, o pedetista tem adotado uma estratégia de ataque, criticando fortemente o ex-presidente Lula.

Eymael (DC)

eymael - DEMOCRACIA CRISTÃ - DEMOCRACIA CRISTÃ
José Maria Eymael concorre pela sexta vez
Imagem: DEMOCRACIA CRISTÃ

O fundador e atual presidente do Democracia Cristã é apresentado como pré-candidato pelo partido desde 2020, mas só foi formalizado no dia 30 de março.

José Maria Eymael, mais conhecido por Eymael, foi um dos constituintes da Constituição Federal de 1988. Empresário e advogado, com especialização em Direito Tributário, Eymael já disputou a Presidência outras cinco vezes no passado.

Eymael ficou conhecido pelo jingle "Ey, Ey, Eymael, um democrata cristão", lançado em 1985, quando se candidatou a prefeito de São Paulo pela primeira vez.

Felipe D'Ávila (Novo)

felipe - 18.jan.2021 - Reprodução/Facebook/lfdavilaoficial - 18.jan.2021 - Reprodução/Facebook/lfdavilaoficial
O cientista político Luiz Felipe d'Avila, pré-candidato do Novo a presidente da República
Imagem: 18.jan.2021 - Reprodução/Facebook/lfdavilaoficial

Luiz Felipe D'Ávila foi anunciado no dia 3 de novembro como pré-candidato do Partido Novo à Presidência da República.

D'Ávila é cientista político, filantropo e fundador do Centro de Liderança Pública. É fundador e publisher do VirtùNews, plataforma digital de jornalismo de dados, voltado para análises sobre política e economia. É também editorialista do jornal O Estado de S. Paulo.

Ex-PSDB, D'Ávila foi coordenador do programa de governo de Geraldo Alckmin nas eleições presidenciais de 2018. Ele é um crítico ferrenho de Bolsonaro e Lula, e considera que ambos formaram governos "populistas de direita e esquerda".

Jair Bolsonaro (PL)

bolsonaro - MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO - MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente Jair Bolsonaro, durante encontro com parlamentares em evento no Planalto
Imagem: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO

O atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, vai tentar sua reeleição desta vez pelo Partido Liberal (PL)., um dos principais do chamado "centrão". O partido é liderado por Valdemar Costa Neto, um dos condenados no escândalo do mensalão.

Bolsonaro foi eleito presidente nas eleições de 2018 pelo Partido Social Liberal (PSL). Sua carreira política começou em 1988, quando concorreu à Câmara Municipal do Rio de Janeiro e conseguiu uma vaga no Legislativo da cidade. Em 1990, dois anos depois de eleito, conquistou o primeiro dos sete mandatos consecutivos no cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro.

O presidente ainda teve mandados como deputado federal, em Brasília, antes de se eleger à Presidência em disputa contra Fernando Haddad (PT) em 2018.

Leonardo Péricles (UP)

leonardo péricles - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Leonardo Péricles (UP)
Imagem: Reprodução/Twitter

Leonardo Péricles teve sua pré-candidatura anunciada pelo Unidade Popular pelo Socialismo em novembro de 2021. Ele é técnico em eletrônica e presidente nacional do partido de esquerda fundado em 2019.

O partido mais novo do Brasil vai participar de sua primeira eleição para a Presidência da República com um candidato que busca ser o contraponto do que é visto entre os concorrentes.

Péricles é o único homem negro na disputa presidencial deste ano. Ele mora em uma ocupação em Belo Horizonte e passou a vida militando em movimentos sociais. Até pouco tempo, ele dependia de bicos para sobreviver.

Luciano Bivar (União Brasil)

bivar - Pedro Ladeira/Folhapress - Pedro Ladeira/Folhapress
Luciano Bivar, presidente do PSL
Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

O deputado federal e presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar (PE), teve seu nome escolhido pela bancada do partido na Câmara dos Deputados como o pré-candidato da legenda à Presidência da República.

Luciano Caldas Bivar é empresário e já foi dirigente do time de futebol Sport Clube Recife, um dos mais tradicionais de Pernambuco. Ele foi um dos fundadores do PSL, partido pelo qual o presidente Jair Bolsonaro se elegeu em 2018. Atualmente é deputado federal por Pernambuco.

Em 2006, disputou a presidência da República pelo PSL, ficando em penúltimo lugar entre todos os candidatos, com apenas 0,1% dos votos válidos.

Lula (PT)

lula - RICARDO STUCKERT - RICARDO STUCKERT
Ex-presidente Lula
Imagem: RICARDO STUCKERT

Luiz Inácio Lula da Silva, chamado apenas de Lula, é o pré-candidato do PT para as eleições de 2022. Desde que teve sua condenação por corrupção anulada pelo Supremo Tribunal Federal, sua candidatura pelo PT à Presidência era tida como certa.

Lula é ex-sindicalista, ex-metalúrgico e político brasileiro, filiado ao Partido dos Trabalhadores, do qual é o principal fundador. Foi presidente do Brasil entre de janeiro de 2003 a 1 de janeiro de 2011.

O ex-presidente se declarava como pré-candidato nas eleições de 2018, mas foi detido em meio à Operação Lava Jato. As condenações dadas pelo juiz Sergio Moro foram anuladas posteriormente por problemas no processo e o político voltou a ficar elegível - é o líder das pesquisas, logo à frente de Bolsonaro.

Pablo Marçal (Pros)

marçal - Divulgação - Divulgação
Pablo Marçal
Imagem: Divulgação

Neste mês de maio, o Partido Republicano da Ordem Social (PROS) anunciou o lançamento da primeira candidatura para presidência do Brasil de sua história: a do empresário Pablo Marçal.

Marçal se define como "cristão, filantropo, empreendedor imobiliário e digital, mentor, estrategista de negócios e especialista em branding".

O empresário ficou conhecido após levar ao topo do Pico dos Marins, no interior de São Paulo, um grupo de pessoas que precisaram ser resgatadas pelo Corpo de Bombeiros.

Simone Tebet (MDB)

tebet - Jefferson Rudy/Agência Senado - Jefferson Rudy/Agência Senado
A senadora Simone Tebet (MDB-MS)
Imagem: Jefferson Rudy/Agência Senado

A pré-candidatura de Simone Tebet foi lançada em dezembro de 2021 pela direção nacional do MDB. Apesar de uma certa resistência do próprio partido, o nome de Simone ganhou forças para ser pré-candidata.

Ela é advogada, professora, escritora e política brasileira, filiada ao Movimento Democrático Brasileiro. Atualmente, ocupa o cargo de senadora da República pelo estado de Mato Grosso do Sul.

Simone foi a primeira mulher a disputar o comando do Senado, em 2021. Também foi a primeira parlamentar mulher a comandar a disputada Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a primeira vice-governadora de Mato Grosso do Sul e primeira prefeita de Três Lagoas (MS).

Sofia Manzano (PCB)

manzano - Luiza Magalhães/PCB RJ - Luiza Magalhães/PCB RJ
Sofia Manzano, pré-candidata do PCB à presidência
Imagem: Luiza Magalhães/PCB RJ

Em fevereiro, o Partido Comunista Brasileiro (PCB) lançou a pré-candidatura da professora universitária Sofia Manzano.

Sofia Padua Manzano é uma economista, professora, e militante comunista brasileira. É professora da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e militante do Partido Comunista Brasileiro desde 1989.

Manzano é economista formado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), mestra em desenvolvimento econômico pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e doutora em História pela Universidade de São Paulo (USP).

Vera Lúcia (PSTU)

vera - Romerito Pontes/Divulgação - Romerito Pontes/Divulgação
Vera Lúcia, pré-candidata do PSTU à presidência
Imagem: Romerito Pontes/Divulgação

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) lançou a candidatura de Vera Lúcia na no dia 19 de março. Será a segunda vez que ela disputa a presidência pelo partido.

Vera foi uma das fundadoras do PSTU, criado no início dos anos 1990 a partir de dissidências de outros partidos como o PT. O partido se auto-define como "socialista e revolucionário".

Antes de entrar na carreira política, Vera Lúcia foi faxineira e costureira em Sergipe, estado onde iniciou sua militância. Ela participou da fundação do sindicato dos profissionais de costura da indústria calçadista do estado.