PUBLICIDADE
Topo

Bolsonaro alfineta Lula: 'Para mim, policial também é gente'

O presidente Jair Bolsonaro, durante encontro com parlamentares em evento no Planalto  - MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente Jair Bolsonaro, durante encontro com parlamentares em evento no Planalto Imagem: MATEUS BONOMI/ESTADÃO CONTEÚDO

Do UOL, em São Paulo

13/05/2022 21h09

Em um discurso de tom eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou as medidas de restrição no combate ao coronavírus, fez críticas à CPI da Covid e rebateu uma fala do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), seu principal oponente na eleição presidencial deste ano e líder nas pesquisas sobre policiais.

"Para mim, policial também é gente. Respeito aos policiais, às Forças Armadas. Sou defensor da família e devo lealdade a todos", falou hoje à noite em um evento sediado em Campos do Jordão (SP).

No início do mês, Lula afirmou em discurso que o chefe do Executivo "não gosta de gente, ele gosta de policial". Logo depois, o petista se retratou dizendo que os policiais "muitas vezes cometem erros, mas muitas vezes salvam muita gente do povo trabalhador. Temos que tratá-los como trabalhadores nesse país".

Bolsonaro, no entanto, já criticou profissionais, movimentos sociais e grupos minoritários. Em dezembro do ano passado, mirou no trabalho do MPT (Ministério Público do Trabalho) para erradicar as condições de trabalho análogas à escravidão, afirmando que a vigilância "atrapalha" a vida do empresário. Também em 2021, o presidente acusou a Liga dos Camponeses Pobres de "levar o terror" a áreas rurais de Rondônia e falou que "nossos irmãos índios" eram influenciados "por maus brasileiros a cometer" crimes.

Críticas à CPI da Covid

O chefe do Executivo afirmou no discurso de hoje que poderia ter "sepultado" a CPI da Covid e, na fala, referiu-se de forma jocosa ao senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), chamado de "saltitante".

"Enfrentei uma CPI, vasculharam tudo e não acharam nada. Poderia ter sepultado a CPI logo no começo, porque chegou Medida Provisória minha no Congresso e o relator era... Qual o nome dele? O saltitante. O senador Randolfe, ele recebeu duas emendas", prosseguiu depois de receber de sua equipe o nome do parlamentar.

"Enfrentei a CPI até os últimos dias e ela caiu em descrédito", disse. Apesar da afirmação de Bolsonaro, o relatório da comissão sugere que ele seja investigado e responsabilizado por dez crimes — entre eles, os previstos no Código Penal, com pena de prisão e/ou multa, crimes contra a humanidade e crimes de responsabilidade, que podem resultar em impeachment.

Além disso, o chefe do Executivo tornou a criticar medidas de combate ao coronavírus, como lockdowns adotados em alguns estados. Estudos de 2020 já comprovavam a importância do isolamento para preservar a vida e impedir que a doença se espalhasse de forma mais rápida e agressiva.

Economistas ouvidos pelo UOL Confere reforçaram também que o isolamento não é a causa da alta nos preços, e poderia ter ajudado a acelerar a recuperação da economia se tivesse sido bem feito.

ICMS do combustível

Bolsonaro iniciou sua fala hoje à noite comemorando a decisão do ministro André Mendonça, do STF (Supremo Tribunal Federal), de derrubar uma decisão do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) que definiu as alíquotas de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) que cada estado cobra sobre o diesel.

A decisão atende a um pedido feito pelo presidente, crítico recorrente dos valores de imposto sobre os combustíveis. "Aprovamos, há três meses, uma lei que teria que entrar em vigor há poucas semanas. Ao contrário, aumentou-se em 30 centavos o diesel, ajuizamos ação no STF. Lá tenho dois ministros indicados por mim, então 20% de chance e papai do céu nos ajudou", disse após a determinação.

A Petrobras reajustou em 8,87% o preço do diesel nas suas refinarias no início desta semana, gerando críticas dos caminhoneiros e ameaças de greve. Bolsonaro trocou o comando do Ministério de Minas e Energia, pasta à qual a estatal é ligada. Bento Albuquerque foi substituído por Adolfo Sachsida.

O preço da gasolina comum é composto por cinco itens, segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis):

  • Preço do produtor (refinarias da Petrobras e importadores);
  • Preço do etanol - o combustível que chega aos postos tem 73% de gasolina A e 27% de etanol;
  • Tributos federais - PIS, Cofins e Cide;
  • Imposto estadual - ICMS;
  • Distribuição, transporte e revenda.