PUBLICIDADE
Topo

PSDB reafirma que busca candidato único de 3ª via apesar de Bivar

Presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo - Marcelo Camargo/Agência Brasil
Presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Do UOL, em São Paulo

10/05/2022 14h41

A quase uma semana de quando deveriam anunciar uma candidatura unificada da terceira via para as eleições presidenciais deste ano, o PSDB reiterou que ainda busca um candidato em conjunto com o MDB e o Cidadania. A decisão está agendada para ser comunicada ao público no dia 18 deste mês.

Segundo anúncio do partido tucano, a bancada de deputados federais e senadores da sigla legitimou hoje que o presidente do PSDB, Bruno Araújo, avance nas negociações com as demais legendas, já que "na atual conjuntura, eventuais candidaturas isoladas destes partidos tendem a perder força no cenário nacional".

A terceira via é o nome dado a uma tentativa de fortalecer um candidato para rivalizar com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (PL), no pleito para o Planalto.

Quando o acordo entre os representantes dessa alternativa foi firmado, o grupo contava também com o apoio do União Brasil, que depois optou por lançar Luciano Bivar como pré-candidato à Presidência.

Assim, restam como opções oficiais para o aglomerado partidário o ex-governador de São Paulo João Doria, atual presidenciável do PSDB; e a senadora Simone Tebet (MDB).

O nome de Eduardo Leite (PSDB) ganhou força nas prévias de sua sigla e há um movimento que apoia o nome dele para representar o partido nas urnas este ano.

Leite, no entanto, já negou a intenção de ocupar o lugar de Doria como presidenciável do PSDB e reforçou que o ex-governador de São Paulo foi escolhido de forma legítima pelas prévias da legenda.

O pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, poderia ser uma possibilidade para somar votos de eleitores descontentes com Lula e Bolsonaro, porém demonstra não ter interesse na opção. "Terceira via são as viúvas do Bolsonaro e eu não tenho nada a ver com isso", falou.

Pesquisa de intenção de votos

Pesquisa realizada pelo Instituto MDA, contratada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte) e divulgada hoje, aponta Lula na liderança, com 40,6% das intenções de voto. Bolsonaro é o segundo, com 32% —são 8,4 pontos percentuais de diferença entre eles na pesquisa estimulada, quando uma lista com os nomes dos pré-candidatos é apresentada.

Na sequência, aparecem Ciro, com 7,1%, e Doria, com 3,1%. Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, eles estão tecnicamente empatados.

André Janones (Avante) tem 2,5%; Tebet, 2,3%, e Felipe D'Avila (Novo), 0,3%. Eles empatam com Doria dentro da margem de erro, mas não com Ciro. Brancos e nulos somam 5,1%, e indecisos são 7%.